Traduzir

15 setembro 2020

Polícia Judiciária investiga suspeita de peculato e desvio de subsídios na Associação de Pescadores Graciosenses

Suspeita de peculato e desvio de subsídios na Associação de Pescadores Graciosenses estão a ser investigados pela Polícia Judiciária, assim revelou a Antena 1 Açores.
Segundo a notícia, "o Presidente da Associação de Pescadores da ilha Graciosa diz-se tranquilo com a investigação da Polícia Judiciária”, “nada ter a temer” e “confessa querer resolver todas as suspeitas que recaem sobre a sua gestão”.
A Antena 1 Açores avança que “a Polícia Judiciária já esteve na sede da Associaçao e já inquiriu vários profissionais da Pesca”.
Em causa estão “suspeitas de irregularidades que configuram os crimes de peculato e desvio de subsídios”, por exemplo, o facto da Direcção da Associação não cumprir com os Estatutos”, uma vez que são obrigatórias duas assinaturas para a movimentação de dinheiro, e também a “repartição de quotas de pescado”, concretamenhte do goraz numa das últimas campanhas está a ser investigada, em que “embarcações inactivas, e por isso sem direito a quota, terão sido usadas pelo Presidente da Direcção para alegadamente juntar à quota da sua embarcação”.
A Antena 1 noticiou ainda que “Lázaro Silva é também o responsável pela Cooperativa Pescatória Graciocense, que comprava e vendia algas” e “das suas contas terão desaparecido algumas somas de dinheiro”.
Há ainda “queixas sobre o pagamento de salários com atrasos sucessivos. Isto quando o Governo subsidia as associações concretamente para despesas de vencimentos e manutenção."

Fonte: Antena 1

Foto: Publico


Twitter Facebook Favorites More