Traduzir

Loading...

sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

Escola Secundária só abre a 5 de Dezembro



No seguimento da orientação da Autoridade Sanitária à EBS da Graciosa, o Conselho Executivo
informou que "a escola sede (EB 2,3/secundária de Santa Cruz da Graciosa) estará encerrada até ao dia 4 de Dezembro, inclusive. A reabertura das atividades escolares têm início no dia 5 de Dezembro."
A escola informou ainda que "as escolas do pré-escolar e 1.º ciclo continuarão a funcionar normalmente."

Resumo Semanal de 24 a 28 de Novembro de 2014


Saídas frequentes de Avelar Santos geram discussão acesa na Assembleia Municipal

A Assembleia Municipal de Santa Cruz da Graciosa reuniu na noite de Sexta-feira, com 4 pontos na agenda.
No primeiro ponto, apreciação e votação do relatório de atividades e situação financeira da Câmara Municipal, João Costa foi o primeiro a pedir a palavra sobre a atividade do dia 4 de Novembro, em que foi discutida ADOC-Gestão Documental, com Avelar Santos a não lembrar-se do assunto, levando o deputado municipal do PSD a lamentar que o presidente da Câmara tenha ido passear para a Madeira e sendo um facto que desconhece o que se passou no colóquio da ATAM, onde supostamente estaria a participar.
Avelar Santos respondeu que não esteve uma semana na Madeira e que foi a Porto Santo, através de um convite, para observar uma estação de dessalinização de água. O autarca referiu que durante o congresso muitos assuntos importantes foram falados e esclareceu que depois do congresso é que gozou uma semana de férias em Lisboa, não enquanto esteve no Congresso da associação de Técnicos Municipais.
José Ávila, líder da bancada PS, lamentou que se tenha chegado a este tipo de discussão, afirmando que estava-se a ultrapassar aquilo que é o papel da assembleia e lembrou que ele próprio quando uma vez participou nesse congresso, havia até excursões para quem quisesse conhecer o local, onde estava a decorrer o encontro.
João Costa ainda apresentou o programa do colóquio, e disse não poder ser “normal”, ir-se para colóquios e estar-se a passear enquanto estes decorrem, o que demonstra o ponto a que se chegou. Num tempo de dificuldades, não é admissível para João Costa, o que se passou e convidou o autarca a reflectir sobre as actas da Câmara Municipal, que espelham que a senhora vice-presidente é que o substitui constantemente.
Avelar Santos acusou o deputado que ser incorrecto a tentar fazer galhofa na assembleia e afirmou que quando sai em serviço da câmara, vai satisfeito, com o objectivo de trazer benefícios para a ilha.
Gerou-se um longo período de discussão sobre o assunto, por vezes até com palavras mais fortes de ambas as partes, com o deputado da bancada PSD a insistir que deve haver cautela na forma como se gasta os dinheiros públicos, quando há graciosenses a passar fome, devendo ser o presidente da Câmara o primeiro a dar o exemplo.
Avelar Santos acusou o deputado de mesquinhez e quando a discussão já ia longa e a aumentar de intensidade, João Teixeira, presidente da Assembleia viu-se obrigado a intervir, chamando à atenção pelo respeito que se deve ter pelos munícipes, que a Assembleia não é lugar para especulações e pediu a dignificação dos trabalhos.




Participação variável do município no IRS até 5% aprovado pela maioria socialista

O segundo ponto da ordem de trabalhos, sobre a derrama a cobrar em 2015, com a autarquia a optar pela isenção total, foi aprovado por unanimidade.
A mesma situação não se gerou em relação à participação variável do IRS, até 5%.
O presidente da autarquia esclareceu que devido à conjuntura actual não podem prescindir desta verba, o que gerou discordância do PSD, que quis saber nos últimos 2 anos onde tem sido aplicada a verba que o município tem recebido através deste imposto. Avelar Santos disse que tem sido aplicada na área social, como as bolsas de estudo e apoio à natalidade, com João Costa a contrapor que não houve aumento nessas rubricas e que o município vai receber 93 mil euros, só deste imposto, quando este ano foi 60 mil, não sendo admissível que não devolva pelos menos parte aos graciosenses.
José Ávila ainda interveio para dizer que se trata de uma opção social e que o aumento da receita deve-se ao aumento brusco dos imposto e indagou a câmara sobre os programas de emprego a que tem recorrido, tendo obtido a resposta que neste momento são 30 os trabalhadores, nos mais variados projectos, o que representa um investimento de 136 mil euros.
Avelar Santos também esclareceu que só alguns é que iriam receber esse reembolso, pois na ilha é uma minoria de pessoas que recebe acima dos 2 mil euros de ordenado.
Depois de mais alguma discussão, onde também entrou o deputado municipal Ricardo Ramalho, que mostrou que uma minoria das câmaras abdica deste imposto, a proposta foi aprovada pela maioria socialista, com votos contra de toda a bancada PSD. Ambos apresentaram declarações de voto, justificando os motivos que já tinham expressado.




Plano e Orçamento para 2015 foi aprovado por maioria, com votos contra do PSD

O último ponto da ordem de trabalhos da reunião, que já se estendia por mais de 3 horas, foi a apreciação e votação das grandes opções do plano e proposta de orçamento para 2015, no valor de 5 milhões, 449 mil e 974 euros, que contempla duas obras de maior volume, rede de águas da zona norte do concelho e parque industrial.
O documento foi aprovado com 12 votos a favor do PS e 7 votos contra do PSD.
Na declaração de voto, o PS justificou a aprovação do documento por considerar que as obras que contempla são estruturantes para o concelho. José Ávila disse ainda no final do encontro que as opções tomadas não vão gerar dificuldades aos graciosenses, como o PSD quis fazer passar, mas sim gerar mais investimento na área social, o que é muito importante.
Na declaração de voto do PSD, João Costa lamentou que sejam discute e vote um documento cujos valores não são reais, pois não contemplam as transferências de estado, com receitas em 2015 receitas de + 182 mil euros, a que se juntam ainda as transferências da república.
O líder da bancada PSD lamentou ainda a posição do município em teimar não devolver o IRS aos graciosenses.





Votos de congratulação pelos 75 anos do Mocidade Praiense e Graciosa Futebol Club

A reunião de Assembleia Municipal de Santa Cruz da Graciosa, realizada na Sexta-feira, começou com a substituição de Líbia Silva, por João Natal Bettencourt.
A deputada municipal do PS perdeu o mandato, por se encontrar ausente há mais de um ano.
Da bancada PS foram apresentados dois votos de congratulação pela comemoração de 75 anos de actividade, do Mocidade Praiense e do Graciosa Futebol Club.
Ambos foram aprovados por unanimidade, reconhecendo o contributo dos dois clubes, ao serviço do desporto e da cultura.





Marina da Barra continua a dar que falar

No período antes da ordem do dia, José Gabriel Martins, do PSD, perguntou sobre a causa da morte dos peixes dos pauis, com o presidente da Câmara a esclarecer que ainda não são conhecidos os resultados das análises à água.
João Costa, também do PSD, perguntou sobre a obra da marina, que não consta do plano do Governo, quando a câmara diz que a obra está prevista., tendo o secretário afirmado que a obra prevista para a Barra é um molhe de protecção.
Avelar Santos disse que existe 1 milhão de euros para a obra, reconheceu ser pouco, mas que chega para que se comece.
João Costa explanou ainda sobre o plano do governo, em que consta a menção de menos 0% de investimento na marina da barra, em comparação com 2014 e perguntou se vão fazer-se obras incompletas, estragando a barra, tal como fizeram com a praia. O projecto que a câmara apresentou é uma marina e não um molhe, levando o deputado a perguntar “ como vai a autarquia candidatar a fundos comunitários?”
Avelar Santos deu a explicação de que não é a câmara a avançar, mas sim a Portos dos Açores, o projecto e os estudos estão prontos e é de muita importância e necessidade que a ilha tenha uma marina. O autarca reconheceu que a obra deveria estar mais orçamentada, mas “interessa é que se comece e depois se verá”.
João Costa disse que se está a mentir aos graciosenses, porque não é uma marina que se vai construir, com José Ávila a afirmar que a obra está a andar devagar, fruto das marinas serem consideradas prioridades negativas pelo Governo na República, no novo quadro comunitário.
O deputado socialista garantiu que se está mais perto de ter a marina, que todos tanto desejam.
João Costa acusou ainda os executivos socialistas de incompetência, por isso a Graciosa ainda não dispõe desta estrutura, pois gastaram tempo e dinheiro em tantos projectos.
George Ortins do PS, perguntou qual a sensibilidade da câmara para a revisão do PDM, tendo sido esclarecido que logo que esteja em vigor a 1ª lei geral dos solos, as câmaras do pais serão obrigadas a actualizar os PDM, o que possivelmente acontecerá em 2015.
Marco Nuno Silva, agradeceu a intervenção na Canada do Fidalgo e revelou preocupação com o que se está a passar no Caminho da Igreja, no Guadalupe, com muitos cortes de água e rebentamentos.
Avelar Santos disse que há muita água na zona e a rede é muito velha, mas mesmo que fosse nova poderia haver problemas. A autarquia vai pedir colaboração às obras públicas para ajudar a minorar o problema.
O autarca de Guadalupe perguntou ainda sobre uma obra na Esperança Velha, que está levar ao fecho de um caminho e abertura de outro ais estreito, o que tem gerado queixas.
Avelar Santos disse que a obra, trata-se um projecto de turismo rural, é legal, está licenciada e que será fiscalizada para se saber que o projecto está a ser cumprido.





Resolvidas divergências sobre venda de peixe em lota

Na manhã de Segunda-feira verificou-se uma situação inédita na lota desta ilha, com compradores de peixe a abandonar a sessão de venda na lota, devido ao fato do peixe ser leiloado, sem identificação da embarcação e coberto.
Dois compradores abandonaram a sessão, tendo permanecido apenas 2 compradores, dos 4 que trabalham na ilha.
Lázaro Silva, presidente da Associação de Pescadores Graciosenses esclareceu-nos que efectuou contactos com o secretário da tutela e houve um entendimento sobre a venda do peixe em lota na Graciosa.
O presidente da associação disse, em declarações à Rádio Graciosa, que a situação está resolvida e os compradores não voltarão a fazer o que se passou.
Um consenso foi alcançado e a venda de peixe em lota voltou a fazer-se como dantes.
Esta situação de ocultação da identificação da embarcação deveu-se a queixas dos pescadores que se sentiam prejudicados com a descida do preço do seu pescado, em relação a outros.




Valdemiro Vasconcelos afirma que “a ilha Graciosa é um exemplo de como se pode governar mal uma sociedade, apesar dos milhões prometidos…”

O deputado Valdemiro Vasconcelos subiu à Tribuna da Assembleia Legislativa Regional, para falar do Plano e orçamento do Governo Regional para 2015.
O deputado do PSD afirmou que “o investimento público regional previsto, nesta proposta de orçamento para 2015, e no que à Ilha Graciosa diz respeito, será da ordem dos 28 milhões de euros”, mas que tem “a certeza que uma parte significativa desta verba não será investida na ilha Graciosa. Ou por falta de verba, ou por falta de tempo, ou ainda, porque o dinheiro levará outro caminho, como é costume.”
O deputado graciosense frisou que “nos últimos 18 anos a Ilha Graciosa foi sempre contemplada com vastas somas de euros. Os Planos e Orçamentos públicos foram sempre os maiores de sempre em cada ano que passou. Estamos aqui e agora perante o 19º Plano de Investimentos maior de sempre, no dizer do marketing político do Partido Socialista.”
A “desgraça” disse o deputado do PSD “é evidente quando comparamos as verbas gastas e os resultados alcançados; quando os graciosenses se dão conta do que se fez e do que não se conseguiu, fazer em Autonomia, com um governo próprio, com as maiorias absolutas do Partido Socialista.
E olha-se para a sociedade graciosense, em Novembro de 2014, com pouca esperança. Porque a realidade é deveras difícil para os mais novos e mais velhos, para os que vivem do campo e para os que vivem do mar, para os que sofrem as agruras de um problema de saúde e não têm quem lhes socorra a tempo e a horas.”
“Apesar dos tantos milhões apregoados, o resultado é uma sociedade graciosense onde a pobreza abunda, e que só encontra comparação nos anos idos do antes de 25 de Abril. É ver a alta taxa de beneficiários do Rendimento Social de Inserção, e também a alta taxa de famílias com rendimentos mensais inferiores a 350€.
Apesar dos tantos milhões apregoados, o resultado é haver tantos graciosenses desempregados e tantos jovens sem perspectivas de futuro na sua ilha.
Apesar dos tantos milhões apregoados, os erros de governação persistem na área dos transportes quando colocam a Graciosa de fora do Plano Integrado de Transportes. Quando o transporte marítimo continua a servir muito mal a Graciosa e o transporte aéreo severamente limitado na disponibilidade de lugares e de carga, continuando a penalizar a economia da ilha.
Apesar dos tantos milhões apregoados e gastos, os erros de governação persistem numa área que já chegou a ser apontada como o futuro da Graciosa, o turismo. O episódio das Termas do Carapacho envergonha qualquer pessoa responsável. Gastou-se 4 milhões de euros e agora preparam-se para gastar outros tantos milhões para reparar os erros e as asneiras que se fizeram.”
A terminar, o deputado graciosense constatou que “a Graciosa é um exemplo de como se pode governar mal uma sociedade, apesar dos milhões prometidos…
Os graciosenses e os açorianos no seu todo merecem e precisam de alguém que os governe com um sentido humanista da política.
Os graciosenses ambicionam por dias melhores. A Graciosa quer compartilhar com as outras ilhas uns Açores dinâmicos, com futuro.”



João Costa acusa governo de preferir continuar "com entretenimentos de luxo"

João Costa, deputado do PSD/Açores, também subiu à tribuna da Assembleia Legislativa Regional, para se pronunciar sobre o Plano para 2015 e lamentou que o Governo Regional não tenha resistido a continuar "com entretenimentos de luxo", uma opção "à qual temos respondido, apresentando alternativas a esses luxos socialistas. E o que propomos é ajudar quem mais precisa".
João Bruto da Costa frisou que "ao vivermos a maior crise social dos últimos 40 anos, deparamo-nos com um governo regional alheado da realidade, alienado nas suas tricas partidárias e governativas, e entretido com as guerrilhas internas e com as danças de cadeiras no seio de um poder que repete frases feitas e lugares comuns, sem conseguir responder aos desafios que os Açores enfrentam e que se vão avolumando de dia para dia", afirmou.
 Face "à tragédia social que se abateu sobre os Açores, os socialistas respondem com a construção do museu do socialismo do passado. Uma Casa da Autonomia Socialista destinada a ocupar socialistas que se recusam a ir embora no presente, mesmo tendo deixado já projetos para o futuro", avançou.
O social-democrata adiantou que, neste contexto de dificuldades, o PSD/Açores "tem vindo a elaborar um conjunto de iniciativas e propostas. Daí a apresentação de várias propostas na área social, como a criação de uma rede social ao nível de freguesia, ou o alargamento do apoio domiciliário a idosos aos domingos e feriados", exemplificou.
Já na bancada, João Costa debruçou-se sobre a área social, que diz que piorou, pois vive-se com mais dificuldade nos Açores. O deputado pediu mesmo ao governo que, a solidariedade social nos Açores deixe de ser vista pelo governo, como um assunto eleitoral.
O deputado graciosense do PSD acusou ainda de incompetência o Governo dos Açores, por não conseguir tirar o arquipélago dos piores valores nacionais, ao nível do desemprego e da pobreza.





Grater esteve na Graciosa no âmbito da Pegada Ambiental

A Grater esteve na Graciosa, para promover ao longo de Quarta-feira a Pegada Ambiental.
Este projecto, do qual fazem parte os aspiradores urbanos usados pelos serviços municipais e pacotes de açúcar distribuídos nos estabelecimentos comerciais em Agosto.
Á Graciosa chegou ontem a campanha “Desliga a Luz, Liga-te ao Planeta”, apresentada às crianças das nossas escolas no Centro Cultural.
Osório Silva, presidente da Grater, falou-nos desta campanha que tem como público-alvo as crianças, famílias e instituições públicas, numa sensibilização para o consumo cuidadoso da electricidade.
Nos interruptores das escolas e espaços públicos passarão a existir autocolantes, que servirão de alerta, para o cuidado a ter com o uso da electricidade.
Um vídeo, uma mascote e brindes fizeram parte da acção que decorreu na manhã de Quarta-feira, a primeira que o presidente da Grater presenciou.
A Câmara Municipal e a Escola Secundária apoiaram esta iniciativa na Graciosa, que a Grater desenvolverá até ao final do ano na Terceira.




Escola secundária foi encerrada devido a aumento de casos de sarna

Na Quarta-feira, a Rádio Graciosa contactou a Unidade de Saúde e Marco Pires, Delegado de Saúde substituto, esclareceu que se “trata de uma situação que envolve a comunidade escolar, num total de 10 casos confirmados.”
O médico esclareceu ainda que, “a Unidade de Saúde, está em articulação com os Serviços Sociais, Autarquia, Serviços Veterinários, Escolas, no sentido de controlar a propagação da doença.”
O conselho executivo recebeu ao final da manhã de Quinta-feira, da Autoridade de Saúde Pública a indicação para encerrar a escola secundária, naquela tarde e esta Sexta-feira.
A decisão foi tomada devido ao facto de aparecerem novos casos todos os dias.
Segundo José Gregório, presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária de Santa Cruz da Graciosa, as crianças foram encaminhadas para casa e na Sexta-feira decorrerão trabalhos de desinfestação, para que a escola reabra na Segunda-feira, mantendo-se as escolas do 1º ciclo e pré-escolar a funcionar normalmente.
Entretanto, também o Jardim-de-infância, O Balão, da Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz, está encerrado para que sejam também tomadas as mesmas medidas.
A sarna, ou escabiose, é provocada por um ácaro que se aloja na pele e transmite-se através do contacto físico ou através da roupa, sendo os sintomas mais frequentes a comichão.
Para o controle e erradicação da doença, é necessário que o doente e a sua família cumpram com todos os conselhos, que são transmitidos pelas entidades competentes.





Futuro da pesca passa por vender melhor

“A profissão de pescador foi radicalmente alterada; passou de uma atividade pobre, quase sempre a meio tempo, muitas vezes portadora de um estigma negativo, para uma profissão condigna, a tempo inteiro, dotada de boas condições de trabalho e de segurança”, considerou José Ávila, no plenário da Assembleia Legislativa Regional.
O deputado graciosense interveio, no plenário dedicado ao Plano e Orçamento Regional para 2015 e considerou que as “pescas são um sector relevante para a economia dos Açores, pelo impacto no emprego, pelo peso na criação de riqueza e pela importante participação nas exportações”, explicando o “aparente desinvestimento” nesta área com a “conclusão de obras com maior volume de comparticipação comunitária, como são os casos do Porto de Rabo de Peixe e o Porto da Povoação”.
Para José Ávila, o “futuro da pesca passa por vender melhor e é nessa linha que o Governo dos Açores vai investir 4,5 milhões de euros no Entreposto Frigorífico de Ponta Delgada, 2 milhões na aquisição de centrais de gelo para diversos portos e ainda 1,4 milhões de euros destinado a melhorias de operacionalidade de infraestruturas portuárias, lotas e oficinas”.
O deputado defendeu que a valorização do pescado Açoriano “passa por uma maior eficácia no escoamento, desde o manuseamento, passando pelo transporte, até à colocação nos mercados”, mas também pela “transformação e congelação”.
A terminar destacou, as “novas Obrigações de Serviço Público de transporte aéreo” como forma de “ultrapassar alguns constrangimentos sentidos nas ligações das ilhas para os principais aeroportos de saída da Região e destes para o exterior”.




Ricardo Ramalho diz que “álcool e o tabaco, iniciam-se em idades cada vez mais precoces.”

O deputado do PS Ricardo Ramalho, interveio no parlamento regional sobre as toxicodependências.
O deputado graciosense frisou que “a dimensão do fenómeno das dependências ultrapassa o consumo de substâncias estupefacientes e psicotrópicos, por definição ilícitas, já que se estende ao consumo de substâncias lícitas, como seja o álcool e o tabaco, cujos consumidores, infelizmente, se iniciam em idades cada vez mais precoces.”
Para Ricardo Ramalho “o Governo do Partido Socialista, juntamente com os seus parceiros da sociedade civil, tem tido como missão, o difícil combate ao consumo, bem como a diminuição das toxicodependências, através da implementação de programas e ações de prevenção, assegurando ganhos em saúde e potenciando a adesão ao tratamento e à reinserção. Contudo, este é um esforço que não se deve resumir apenas à ação do Governo. No entender do Partido Socialista, a família e a sociedade em geral têm um papel determinante na prevenção dos comportamentos de risco dos nossos jovens.”
Ricardo Ramalho disse ainda que “é necessário garantir cada vez mais os mecanismos adequados para efectivação do combate às toxicodependências, promovendo o diálogo intrassectorial e intersectorial com vista à criação de mecanismos de acompanhamento e atualização cada vez mais sólidos.”
No plano de investimentos de 2015, destinado a Promoção de Estilos de Vida Saudável e Prevenção de Comportamentos de Risco, está inscrita uma verba significativa de 855 mil euros, o que para Ricardo Ramalho “vai permitir materializar em ações concretas o empenho do Governo em combater este flagelo social.”





Cooperativa Piscatória abre secção de peixaria

A Cooperativa Piscatória abre esta Sexta-feira, uma secção de peixaria num dos maiores supermercados da ilha.
Com esta abertura no Supermercado Filnor, dos Terreiros, a cooperativa e a associação de pescadores pretendem disponibilizar mais facilmente, toda a vasta variedade de peixe fresco, pescado na ilha.




Cooperativa Piscatória abre secção de peixaria

A Cooperativa Piscatória abre esta Sexta-feira, uma secção de peixaria, num dos maiores supermercados da ilha.


Com esta abertura no Supermercado Filnor, dos Terreiros, a cooperativa e a associação de pescadores pretendem disponibilizar mais facilmente, toda a vasta variedade de peixe fresco, pescado na ilha.

Preço dos combustíveis desce na madrugada de Segunda-feira

As recentes alterações das cotações de referência dos produtos petrolíferos, registadas nos mercados internacionais, vão levar a uma atualização do preço máximo de venda dos combustíveis na Região Autónoma dos Açores.

Esta atualização consiste na descida em dois cêntimos por litro no preço máximo das gasolinas sem chumbo de 95 e 98 octanas e dos gasóleos rodoviário, agrícola e pescas e ainda em oito cêntimos no preço por quilo do fuelóleo industrial.
Assim, as gasolinas sem chumbo de 95 e 98 octanas passam a custar 1,40 euros e 1,47 euros por litro, respetivamente.
O gasóleo rodoviário passa a custar 1,21 euros por litro, o gasóleo agrícola 0,77 euros por litro e o gasóleo pescas 0,57 euros por litro.
Já o fuelóleo industrial passa a ter um preço de 0,52 euros cêntimos por quilo.

Os novos preços entram em vigor às 00h00 de segunda-feira.

Utilidade Pública

 
PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA HOJE:
Períodos de céu muito nublado com abertas.
Aguaceiros geralmente fracos.
Vento noroeste FORTE (50/65 km/h) com rajadas até 85 km/h, rodando para
norte e tornando-se fresco a muito fresco (30/50 km/h) durante a noite.
MAR ALTEROSO TORNANDO-SE GROSSO A CAVADO.
Ondas noroeste de 7 a 8 metros, diminuindo para 5 metros e passando a
norte.

Preia-mar será às 18h08 com 1.4 metros.
Baixa-mar será às 11h59 com 0.6 metros.

O Sol nasceu às 07h44 e vai pôr-se às 17h28
Índice de Ultravioleta 3, moderado

A temperatura da água é de 17ºC
A temperatura do ar é de 15ºC e Humidade 67%

Proteção Civil alerta para continuação de vento forte e agitação marítima em todo o arquipélago


O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informa que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu o seguinte aviso:

PARA O GRUPO CENTRAL

Aviso LARANJA referente a AGITAÇÃO MARÍTIMA, com ondas noroeste de sete a oito metros, no período entre a 01H00 e as 18H00 de hoje, 28 de Novembro.

Aviso AMARELO referente a VENTO, direção de noroeste, com Rajada Máxima, no período entre as 01H00 e as 18H00 de hoje, 28 de Novembro


O SRPCBA recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, em particular nas zonas mais vulneráveis, recomenda-se a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações.





 
 

Escola secundária foi encerrada devido a aumento de casos de sarna

Devido ao surto de sarna que foi detectado, o conselho executivo recebeu da Autoridade de Saúde Pública a indicação para encerrar a escola secundária, na tarde de Quinta-feira e esta Sexta-feira.
A decisão foi tomada devido ao facto de aparecerem novos casos todos os dias.
Segundo José Gregório, presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária de Santa Cruz da Graciosa, as crianças foram encaminhadas para casa, com recurso aos transportes públicos.
Esta Sexta-feira decorrerão trabalhos de desinfestação, para que a escola reabra na Segunda-feira.

A decisão contempla apenas a escola secundária, mantendo-se as escolas do 1º ciclo e pré-escolar a funcionar normalmente.
Entretanto também o Jardim de Infância, O Balão, da Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz, está encerrado para que sejam também tomadas as mesmas medidas.

Futuro da pesca passa por vender melhor diz José Ávila

“A profissão de pescador foi radicalmente alterada; passou de uma atividade pobre, quase sempre a meio tempo, muitas vezes portadora de um estigma negativo, para uma profissão condigna, a tempo inteiro, dotada de boas condições de trabalho e de segurança”, considerou José Ávila, no plenário da Assembleia Legislativa Regional.
O deputado graciosense interveio, no plenário dedicado ao Plano e Orçamento Regional para 2015 e considerou que as “pescas são um sector relevante para a economia dos Açores, pelo impacto no emprego, pelo peso na criação de riqueza e pela importante participação nas exportações”, explicando o “aparente desinvestimento” nesta área com a “conclusão de obras com maior volume de comparticipação comunitária, como são os casos do Porto de Rabo de Peixe e o Porto da Povoação”.
Para José Ávila, o “futuro da pesca passa por vender melhor e é nessa linha que o Governo dos Açores vai investir 4,5 milhões de euros no Entreposto Frigorífico de Ponta Delgada, 2 milhões na aquisição de centrais de gelo para diversos portos e ainda 1,4 milhões de euros destinado a melhorias de operacionalidade de infraestruturas portuárias, lotas e oficinas”.
O deputado defendeu que a valorização do pescado Açoriano “passa por uma maior eficácia no escoamento, desde o manuseamento, passando pelo transporte, até à colocação nos mercados”, mas também pela “transformação e congelação”.

A terminar destacou, as “novas Obrigações de Serviço Público de transporte aéreo” como forma de “ultrapassar alguns constrangimentos sentidos nas ligações das ilhas para os principais aeroportos de saída da Região e destes para o exterior”.

PSD não mostrou capacidade para analisar corretamente documentos vitais para a Região


Na discussão sobre o plano para 2015, José Ávila acusou que “O PSD proferiu grosseiras declarações sobre as taxas de execução do investimento do Governo dos Açores, apresentando a plenário contas que estavam completamente erradas”.

José Ávila criticou que o deputado do PSD tenha, referindo-se a taxas de execução dos Planos na Ilha Graciosa ao longo dos últimos anos, “contabilizado apenas as verbas do capítulo 50, ou seja, do Plano, não incluindo os Outros Fundos, onde são contabilizados os Fundos Comunitários”.

“Das duas, uma: ou estamos perante um PSD sem a capacidade de analisar um documento vital para a economia da Região e também da ilha Graciosa; ou estamos perante um Partido Social Democrata que procurou manipular os números para levar os Graciosenses a chegarem a conclusões falaciosas”, lamentou José Ávila.

Ricardo Ramalho diz que álcool e o tabaco, iniciam-se em idades cada vez mais precoces.”

O deputado do PS Ricardo Ramalho, interveio no parlamento regional sobre as toxicodependências.
O deputado graciosense frisou que “a dimensão do fenómeno das dependências ultrapassa o consumo de substâncias estupefacientes e psicotrópicos, por definição ilícitas, já que se estende ao consumo de substâncias lícitas, como seja o álcool e o tabaco, cujos consumidores, infelizmente, se iniciam em idades cada vez mais precoces.”
Para Ricardo Ramalho “o Governo do Partido Socialista, juntamente com os seus parceiros da sociedade civil, tem tido como missão, o difícil combate ao consumo, bem como a diminuição das toxicodependências, através da implementação de programas e ações de prevenção, assegurando ganhos em saúde e potenciando a adesão ao tratamento e à reinserção. Contudo, este é um esforço que não se deve resumir apenas à ação do Governo. No entender do Partido Socialista, a família e a sociedade em geral têm um papel determinante na prevenção dos comportamentos de risco dos nossos jovens.”
Ricardo Ramalho disse ainda que “é necessário garantir cada vez mais os mecanismos adequados para efectivação do combate às toxicodependências, promovendo o diálogo intrassectorial e intersectorial com vista à criação de mecanismos de acompanhamento e atualização cada vez mais sólidos.”

No plano de investimentos de 2015, destinado a Promoção de Estilos de Vida Saudável e Prevenção de Comportamentos de Risco, está inscrita uma verba significativa de 855 mil euros, o que para Ricardo Ramalho “vai permitir materializar em ações concretas o empenho do Governo em combater este flagelo social.”

Equipas graciosenses jogam a 10ª jornada do Campeonato dos Açores 2014/2015

Realiza-se a 10ª jornada do Campeonato dos Açores este fim-de-semana.
No Sábado, o Guadalupe vai a São Miguel para jogar com o Rabo de Peixe, no campo do Bom Jesus e o Marítimo recebe o Barreiro, no Estádio Municipal.

Ambos os jogos são às 16 horas.

Campeonato Ilha Graciosa prossegue nos Escalões de Formação


Nos escalões de formação, continua o Campeonato Ilha Graciosa.
Em Juniores B, jogam Guadalupe-Graciosa, no Sábado às 11 horas e Guadalupe-Marítimo, no Domingo às 15 horas, no Sintético de Guadalupe.

Em Juniores D, jogam Luzense e Marítimo às 11 horas de Sábado, no Sintético da Luz.

Entrevista sobre protecção animal


No espaço de entrevista desta Sexta-feira falamos sobre protecção animal, tema de uma sessão de sensibilização realizada ontem pela GNR.

Uma entrevista para ouvir às 17h30, ou a qualquer hora, em www.radiograciosa.com

Filme “ TRANSFORMERS - ERA DA EXTINÇÃO “ em exibição hoje no Centro Cultural

No Centro Cultural é exibido esta Sexta-feira o filme “TRANSFORMERS - ERA DA EXTINÇÃO ”.
Um mecânico chamado Cade descobre algo que atrai a atenção dos Autobots, dos Deceptions e ainda de um funcionário governamental paranóico.

Um filme de acção, aventura e Ficção Científica, para maiores de 12 anos, para assistir a partir das 21h30, com abertura da bilheteira uma hora antes.

quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

José Ávila diz que ser pescador é hoje uma profissão condigna graças ao PS

“A profissão de pescador foi radicalmente alterada; passou de uma atividade pobre, quase sempre a meio tempo, muitas vezes portadora de um estigma negativo, para uma profissão condigna, a tempo inteiro, dotada de boas condições de trabalho e de segurança”, considerou José Ávila, no plenário da Assembleia Legislativa Regional.
O deputado graciosense interveio, no plenário dedicado ao Plano e Orçamento Regional para 2015 e considerou que as “pescas são um sector relevante para a economia dos Açores, pelo impacto no emprego, pelo peso na criação de riqueza e pela importante participação nas exportações”, explicando o “aparente desinvestimento” nesta área com a “conclusão de obras com maior volume de comparticipação comunitária, como são os casos do Porto de Rabo de Peixe e o Porto da Povoação”.
Para José Ávila, o “futuro da pesca passa por vender melhor e é nessa linha que o Governo dos Açores vai investir 4,5 milhões de euros no Entreposto Frigorífico de Ponta Delgada, 2 milhões na aquisição de centrais de gelo para diversos portos e ainda 1,4 milhões de euros destinado a melhorias de operacionalidade de infraestruturas portuárias, lotas e oficinas”.
O deputado defendeu que a valorização do pescado Açoriano “passa por uma maior eficácia no escoamento, desde o manuseamento, passando pelo transporte, até à colocação nos mercados”, mas também pela “transformação e congelação”.

A terminar destacou, as “novas Obrigações de Serviço Público de transporte aéreo” como forma de “ultrapassar alguns constrangimentos sentidos nas ligações das ilhas para os principais aeroportos de saída da Região e destes para o exterior”.

Deputado Ricardo Ramalho falou sobre dependências

O deputado do PS Ricardo Ramalho, interveio no parlamento regional sobre as dependências.
O deputado graciosense frisou que “a dimensão do fenómeno das dependências ultrapassa o consumo de substâncias estupefacientes e psicotrópicos, por definição ilícitas, já que se estende ao consumo de substâncias lícitas, como seja o álcool e o tabaco, cujos consumidores, infelizmente, se iniciam em idades cada vez mais precoces.”

Para Ricardo Ramalho “o Governo do Partido Socialista, juntamente com os seus parceiros da sociedade civil, tem tido como missão, o difícil combate ao consumo, bem como a diminuição das toxicodependências, através da implementação de programas e ações de prevenção, assegurando ganhos em saúde e potenciando a adesão ao tratamento e à reinserção. Contudo, este é um esforço que não se deve resumir apenas à ação do Governo. No entender do Partido Socialista, a família e a sociedade em geral têm um papel determinante na prevenção dos comportamentos de risco dos nossos jovens.”
Ricardo Ramalho disse ainda que “é necessário garantir cada vez mais os mecanismos adequados para efectivação do combate às toxicodependências, promovendo o diálogo intrassectorial e intersectorial com vista à criação de mecanismos de acompanhamento e atualização cada vez mais sólidos.”

No plano de investimentos de 2015, destinado a Promoção de Estilos de Vida Saudável e Prevenção de Comportamentos de Risco, está inscrita uma verba significativa de 855 mil euros, o que para Ricardo ramalho “vai permitir materializar em ações concretas o empenho do Governo em combater este flagelo social.”

Protecção Civil alerta para vento e agitação maritima

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informou que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu o seguinte aviso laranja para o Grupo Central.

O Aviso LARANJA refere-se a vento de Direção de oeste, rodando para noroeste, correspondendo a rajada máxima entre 101 e 130 km/hora, entre as 12H00 e as 21H00 de hoje, 27 de Novembro.

AGITAÇÃO Marítima, com ondas de Noroeste, entre 7 a 8 metros, no período entre as 18H00 de hoje, 27 de Novembro e as 18H00 de sexta-feira, 28 de Novembro.
Aviso AMARELO referente a vento de Noroeste, entre as 21H00 de hoje, 27 de Novembro e as 18H00 de sexta-feira, 28 de Novembro.
Agitação marítima, com ondas de noroeste, com altura de 6 a 7 metros entre as 12H00 e as 18H00 de hoje, 27 de Novembro.








Escola secundária encerrada hoje e amanhã

Devido ao surto de sarna que foi detectado, o conselho executivo recebeu da Autoridade de Saúde Pública a indicação para encerrar a escola secundária, hoje e amanhã.
A decisão foi tomada à hora de almoço, devido ao facto de aparecerem novos casos todos os dias.
Segundo José Gregório, presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária de Santa Cruz da Graciosa, as crianças foram encaminhadas para casa, com recurso aos transportes públicos.
Na Sexta-feira decorrerão trabalhos de desinfestação, para que a escola reabra na Segunda-feira.
A decisão contempla apenas a escola secundária, mantendo-se as escolas do 1º ciclo e pré-escolar a funcionar normalmente.

Recomenda-se o seguinte:


Escola adiou cerimónia de mérito como prevenção

Por motivos de precaução, e no seguimento dos últimos acontecimentos de escabiose verificados, o Conselho Executivo da Escola Secundária de Santa Cruz da Graciosa, informou a Rádio Graciosa que a cerimónia de mérito, agendada para Sexta-feira, foi adiada para o dia 12 de Dezembro, pelas 20h00.

10 Casos de sarna confirmados na comunidade escolar da Graciosa


Na ilha Graciosa, tem-se verificado nas últimas semanas alguns casos de sarna, com aparecimento de casos em alguns ciclos de ensino.


A Rádio Graciosa contactou a Unidade de Saúde, para saber se trata-se realmente um surto e que medidas estão a ser tomadas para evitar surgimento de mais casos.
Marco Pires, Delegado de Saúde substituto, esclareceu que se “trata de uma situação que envolve a comunidade escolar, num total de 10 casos confirmados.”
O médico esclareceu ainda que, “a Unidade de Saúde, está em articulação com os Serviços Sociais, Autarquia, Serviços Veterinários, Escolas, no sentido de controlar a propagação da doença.”
São "casos esporádicos " de sarna ou escabiose, uma doença provocada por um ácaro que se aloja na pele e transmite-se através do contacto físico ou através da roupa, sendo os sintomas mais frequentes a comichão.

Para o controle e erradicação da doença, é necessário que o doente e a sua família cumpram com todos os conselhos, que são transmitidos pelas entidades competentes.


Grater esteve na Graciosa no âmbito da Pegada Ambiental

A Grater esteve na Graciosa, para promover ao longo de Quarta-feira a Pegada Ambiental.
Este projecto, do qual fazem parte os aspiradores urbanos usados pelos serviços municipais e pacotes de açúcar distribuídos nos estabelecimentos comerciais em Agosto.

Á Graciosa chegou ontem a campanha “Desliga a Luz, Liga-te ao Planeta”, apresentada às crianças das nossas escolas no Centro Cultural.
Osório Silva, presidente da Grater, falou-nos desta campanha que tem como público-alvo as crianças, famílias e instituições públicas, numa sensibilização para o consumo cuidadoso da electricidade.
Nos interruptores das escolas e espaços públicos passarão a existir autocolantes, que servirão de alerta, para o cuidado a ter com o uso da electricidade.
Um vídeo, uma mascote e brindes fizeram parte da acção que decorreu na manhã de Quarta-feira, a primeira que o presidente da Grater presenciou.

A Câmara Municipal e a Escola Secundária apoiaram esta iniciativa na Graciosa, que a Grater desenvolverá até ao final do ano na Terceira. 

Artigo de Opinião de José Ávila intitulado “ Paternidades ”


Paternidades


Estamos a discutir o Plano e Orçamento Regional para 2015 que será votado na próxima madrugada na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores.
Nestes momentos de discussão é normal registarem-se tentativas de alguns partidos políticos de chamar a si a paternidade das coisas boas e enjeitar responsabilidades nas menos boas.
O PSD, sempre à espreita de uma boa oportunidade para “cavalgar a onda”, apresentou-se como o pai de diversas coisas, boas, como convém.
Esta ilusão com que embala o sonho de algum dia vir a ser governo não é coisa inocente, porque de inocente o PSD-Açores nada tem.
As novas obrigações de serviço público de transporte aéreo são um exemplo, mas podia citar outros.
Vendo que a coisa estava quase resolvida, o PSD-Açores, pela boca do seu líder, chegou-se à frente e, numa atitude incompreensível, chamou a si a paternidade desta importante conquista que é, afinal, dos Açorianos e só deles.
Depois de anos na gaveta, só agora o Governo da República deu seu acordo esta pretensão do Governo dos Açores.
Curiosamente este passo em frente nas negociações e a aceitação de limitar a tarifa máxima nos 134 euros, como exigia o Governo Regional, só aconteceu recentemente depois da saída do Ministro da Economia, do PSD, e a entrada do Ministro Pires de Lima que é, como se sabe, do CDS-PP.
Como já foi reconhecido publicamente, só com a chegada deste novo governante é que foi possível assistir a novos desenvolvimentos que, de outro modo, não teriam saído da gaveta.
Nesta questão, o PSD-Açores tem poucos motivos de orgulho, ao contrário do que quer fazer crer.


   

Utilidade Pública

PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA HOJE:
Céu geralmente muito nublado.
Períodos de chuva durante a madrugada e manhã, passando a aguaceiros
fracos.
Vento oeste FORTE (50/65 km/h) com rajadas até 100 km/h, rodando para
noroeste.
Mar ALTEROSO.
Ondas noroeste de 4 metros, aumentando para 7 a 8 metros.

Preia-mar será às 17h02 com 1.5 metros.
Baixa-mar será às 23h05 com 0.6 metros.

O Sol nasceu às 07h43 e vai pôr-se às 17h29
Índice de Ultravioleta 3, moderado

A temperatura da água é de 17ºC

A temperatura do ar é de 18ºC e Humidade 88%

quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Grupo Central em Aviso Amarelo


O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informa que o Instituto Português  do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu o seguinte aviso: 

 Uma depressão muito cavada localizada a nordeste do arquipélago dos Açores, irá provocar um aumento da  intensidade do vento (aviso amarelo) e da agitação marítima (aviso amarelo passando a laranja). 





*** PARA OS GRUPOS CENTRAL E ORIENTAL ***
--- Aviso AMARELO referente a:
AGITAÇÃO MARÍTIMA relativo a Altura Significativa das Ondas
No período entre as 12UTC de 2014-11-27 e as 18UTC de 27-11-2014
Ondas de NOROESTE (altura significativa 6 a 7 metros).
--- Aviso LARANJA referente a:
AGITAÇÃO MARÍTIMA relativo a Altura Significativa das Ondas
No período entre as 18UTC de 2014-11-27 e as 18UTC de 28-11-2014
Ondas de NOROESTE (altura significativa 7 a 8 metros).
VENTO relativo a Rajada Máxima
No período entre as 06UTC de 2014-11-27 e as 18UTC de 28-11-2014
Direção de OESTE, rodando para NOROESTE (rajadas até 100 km/h).

João Costa acusa governo de preferir continuar "com entretenimentos de luxo"


Video1
Video2
João Costa, deputado do PSD/Açores, também subiu à tribuna da Assembleia Legislativa Regional, para se pronunciar sobre o Plano para 2015 e lamentou que o Governo Regional não tenha resistido a continuar "com entretenimentos de luxo", uma opção "à qual temos respondido, apresentando alternativas a esses luxos socialistas. E o que propomos é ajudar quem mais precisa".

João Bruto da Costa frisou que "ao vivermos a maior crise social dos últimos 40 anos, deparamo-nos com um governo regional alheado da realidade, alienado nas suas tricas partidárias e governativas, e entretido com as guerrilhas internas e com as danças de cadeiras no seio de um poder que repete frases feitas e lugares comuns, sem conseguir responder aos desafios que os Açores enfrentam e que se vão avolumando de dia para dia", afirmou.
 Face "à tragédia social que se abateu sobre os Açores, os socialistas respondem com a construção do museu do socialismo do passado. Uma Casa da Autonomia Socialista destinada a ocupar socialistas que se recusam a ir embora no presente, mesmo tendo deixado já projetos para o futuro", avançou.
O social-democrata adiantou que, neste contexto de dificuldades, o PSD/Açores "tem vindo a elaborar um conjunto de iniciativas e propostas. Daí a apresentação de várias propostas na área social, como a criação de uma rede social ao nível de freguesia, ou o alargamento do apoio domiciliário a idosos aos domingos e feriados", exemplificou.
Já na bancada, João Costa debruçou-se sobre a área social, que diz que piorou, pois vive-se com mais dificuldade nos Açores. O deputado pediu mesmo ao governo que, a solidariedade social nos Açores deixe de ser vista pelo governo, como um assunto eleitoral.


O deputado graciosense do PSD acusou ainda de incompetência o Governo dos Açores, por não conseguir tirar o arquipélago dos piores valores nacionais, ao nível do desemprego e da pobreza.

Valdemiro Vasconcelos afirma que “a Graciosa é um exemplo de como se pode governar mal uma sociedade, apesar dos milhões prometidos…”


VerVideo1
VerVideo2
O deputado Valdemiro Vasconcelos subiu à Tribuna da Assembleia Legislativa Regional, para falar do Plano e orçamento do Governo Regional para 2015.

O deputado do PSD afirmou que “o investimento público regional previsto, nesta proposta de orçamento para 2015, e no que à Ilha Graciosa diz respeito, será da ordem dos 28 milhões de euros”, mas que tem “a certeza que uma parte significativa desta verba não será investida na ilha Graciosa. Ou por falta de verba, ou por falta de tempo, ou ainda, porque o dinheiro levará outro caminho, como é costume.”
O deputado graciosense frisou que “nos últimos 18 anos a Ilha Graciosa foi sempre contemplada com vastas somas de euros. Os Planos e Orçamentos públicos foram sempre os maiores de sempre em cada ano que passou. Estamos aqui e agora perante o 19º Plano de Investimentos maior de sempre, no dizer do marketing político do Partido Socialista.”
A “desgraça” disse o deputado do PSD “é evidente quando comparamos as verbas gastas e os resultados alcançados; quando os graciosenses se dão conta do que se fez e do que não se conseguiu, fazer em Autonomia, com um governo próprio, com as maiorias absolutas do Partido Socialista.
E olha-se para a sociedade graciosense, em Novembro de 2014, com pouca esperança. Porque a realidade é deveras difícil para os mais novos e mais velhos, para os que vivem do campo e para os que vivem do mar, para os que sofrem as agruras de um problema de saúde e não têm quem lhes socorra a tempo e a horas.”
“Apesar dos tantos milhões apregoados, o resultado é uma sociedade graciosense onde a pobreza abunda, e que só encontra comparação nos anos idos do antes de 25 de Abril. É ver a alta taxa de beneficiários do Rendimento Social de Inserção, e também a alta taxa de famílias com rendimentos mensais inferiores a 350€.
Apesar dos tantos milhões apregoados, o resultado é haver tantos graciosenses desempregados e tantos jovens sem perspetivas de futuro na sua ilha.
Apesar dos tantos milhões apregoados, os erros de governação persistem na área dos transportes quando colocam a Graciosa de fora do Plano Integrado de Transportes. Quando o transporte marítimo continua a servir muito mal a Graciosa e o transporte aéreo severamente limitado na disponibilidade de lugares e de carga, continuando a penalizar a economia da ilha.
Apesar dos tantos milhões apregoados e gastos, os erros de governação persistem numa área que já chegou a ser apontada como o futuro da Graciosa, o turismo. O episódio das Termas do Carapacho envergonha qualquer pessoa responsável. Gastou-se 4 milhões de euros e agora preparam-se para gastar outros tantos milhões para reparar os erros e as asneiras que se fizeram.”
Segundo Valdemiro Vasconcelos, "um dos maiores problemas deste governo socialista é mesmo o cansaço de quase 20 anos no poder. Se assim não fosse, como podem justificar, perante os graves problemas sociais por que passam tantos graciosenses, tantos açorianos, o gasto de quase 3 milhões de euros, com um capricho chamado Casa da Autonomia. São 10,4% do total do investimento público previsto para a Graciosa em 2015", frisou.
"E quem de bom senso poderia justificar um investimento na solidariedade social, numa ilha tão necessitada como a Graciosa, de somente 801 mil euros, em comparação com os 2 milhões e 910 mil euros do capricho denominado Casa da Autonomia", questionou o deputado.
A terminar, o deputado graciosense constatou que “a Graciosa é um exemplo de como se pode governar mal uma sociedade, apesar dos milhões prometidos…
Os graciosenses e os açorianos no seu todo merecem e precisam de alguém que os governe com um sentido humanista da política.
Os graciosenses ambicionam por dias melhores. A Graciosa quer compartilhar com as outras ilhas uns Açores dinâmicos, com futuro.”


Parlamento dos Açores iniciou debate do orçamento regional para 2015


A proposta de orçamento para 2015, entregue pelo Governo de Vasco Cordeiro aos deputados ascende a 1.187 milhões de euros e confirma um aumento do investimento público em 13%, relativamente a este ano, ascendendo aos 731 milhões de euros.
As maiores dotações voltam a ser para a Saúde e a Educação, destino de 46,8% do total da despesa pública açoriana prevista para 2015. No entanto, no que toca a "despesas de investimento", a maior fatia vai de novo para a Secretaria do Turismo e Transportes (28,7% do total).
Este é o terceiro Plano e Orçamento do Governo Regional do socialista Vasco Cordeiro, mas será o primeiro que terá o voto contra do PSD, que nos dois anteriores optou pela abstenção.


Desemprego nos açores é o mais alto

O PSD/Açores considerou que, "passados dois anos de mandato deste governo socialista na Região", não há forma do executivo "fugir aos números e aos resultados da sua governação. O governo não pode fugir aos resultados e, entre eles, aos números do desemprego que mostram bem a sua ineficácia", disse o deputado Joaquim Machado.
O social-democrata avançou ser já tempo de "olhar objetivamente para os resultados de dois anos de mandato. E, desde 2012, há efetivamente mais 18 açorianos empregados. Mas há mais 463 açorianos no desemprego, e estes são os resultados a que o governo socialista não pode fugir", afirmou.
"Entre o 3º trimestre de 2012 e o 3º trimestre de 2014, o desemprego nos Açores subiu de 15,4 para 15,7%. Enquanto a nível nacional caiu de 15,8 para 13,1%, e na Madeira de 17,5 para 13%".
"Por outro lado", lembrou Joaquim Machado, "se compararmos os dados de dezembro de 2011 com os atuais, o emprego cresceu 11,5% nos gabinetes do Governo Regional, passando de 121 para 135 pessoas nomeadas".




Detenção de abusador sexual de menor dependente no Grupo Central


A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Ponta Delgada, identificou e deteve um homem, de 41 anos de idade, por fortes indícios da prática de crimes de abuso sexual de menor dependente, de que foi vítima, uma menina com 14 anos de idade.
Os abusos, cujo início remontam ao início do corrente ano, foram praticados de forma regular, na casa de morada de família e no local de trabalho do presumível autor, que é familiar próximo da vítima.
O detido, que é familiar próximo da vítima, é elemento de uma força policial, e foi presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coacção tidas por adequadas.
Segundo nota da Policia Judiciária, os factos ocorreram na área do Grupo Central, não indicando em que ilha ocorreu esta situação.


Escola Secundária atribui prémios de mérito aos melhores estudantes

A Escola Secundária de Santa Cruz da Graciosa vai realizar na próxima Sexta-feira a cerimónia de entrega dos “Prémio de Mérito”.


A cerimónia decorrerá a partir das 20 horas, de Sexta-feira, no Auditório da Escola.
A escola secundária premeia anualmente os alunos de excelência, por cada ciclo de ensino, uma medida que pretende também incentivar todos os alunos da escola, a querer ser melhor e esforçar-se para conseguir os melhores resultados possíveis.


Artigo de Opinião de João Costa intitulado “ Acabou o dinheiro na primeira pedra“


Acabou o dinheiro na primeira pedra?



Foi com alguma estranheza que li uma das reivindicações vertidas no parecer do Conselho de Ilha Graciosa ao Plano e Orçamento Regional para 2015.

Na reunião que ocorreu na passada semana - e à qual não pude comparecer por ter previamente agendado outro compromisso - de entre as propostas feitas para o Plano Regional consta "Apoiar a Adega Cooperativa da Ilha Graciosa na obtenção de financiamento para a execução do projecto já aprovado".

Ora, isto parece muito estranho, pois ainda no passado mês de Abril, foi lançada, pelo Presidente do Governo, a primeira pedra da obra em questão, com a devida pompa e circunstância e as correlativas celebrações, num investimento de mais de um milhão de euros anunciado como tendo o apoio do PRORURAL.

A somar a esta circunstância, e a fazer dobrar as minhas dúvidas, recordo-me que se cumpre agora 1 ano que, na discussão no Parlamento Regional sobre o Plano para 2014, por ocasião de uma proposta do PCP, que visava apoiar a Adega Cooperativa na verba para a execução do seu projecto, proposta essa chumbada pela maioria, dizia na altura um deputado do PS que "A Região Autónoma dos Açores (...) não pode substituir o promotor do projecto na parte restante do financiamento" e insistia o mesmo deputado: "o projecto está dependente do promotor encontrar o financiamento para esta obra".

Ora, se seis meses depois destas afirmações, vai à Graciosa o Presidente do Governo e procede ao lançamento da obra, depositando a primeira pedra no local, ficamos agora a saber que, aparentemente, o projecto avançou sem garantia de financiamento por parte do promotor, e a cerimónia presidida por Vasco Cordeiro não foi mais do que uma fantasia! 

É que não podemos deixar de notar que o Presidente do Conselho de Ilha é também tesoureiro da Adega, por isso saberá do que fala quando pede que o Governo apoie na obtenção de financiamento, o que a ver pelas declarações de um deputado da maioria o Governo não poderá fazer.

Mas esta situação alerta-nos para a forma como o Governo tem gerido os fundos comunitários e como estes são aplicados. Ao que nos é dado aperceber lançam-se primeiras pedras de projectos que não têm garantias de financiamento próprio o que, além do mais, faz pensar que nem tudo estará a ser feito com o cuidado exigido. 

Nos já milhares de milhões que recebemos da União Europeia - e de que o Governo se orgulha de ter altos graus de execução - não encontramos reflexo em tornar os Açores uma região efectivamente desenvolvida, deixando a cauda dos piores indicadores sociais do país. 

Talvez este seja apenas um exemplo de como o Governo vai continuar a aplicar os muitos milhões que a Europa se dispõe a investir no progresso dos Açorianos. 

Todavia, não quero crer que Vasco Cordeiro tenha querido fazer uma cerimónia de lançamento de uma primeira pedra sabendo que não estaria tudo pronto para a obra avançar, mas isso só demonstra, afinal, que o Presidente do Governo actua, cada vez mais, como figura decorativa e não como líder governamental.

A ser assim, será apenas mais um caso em que este Governo Socialista age apenas para a fotografia, não procurando saber se haverá benefício na sua acção. 



Não é novidade, mas é exigência de boa governança que não se repitam os erros do passado!

Twitter Facebook Favorites More