Traduzir

Loading...

25 maio 2015

Dia dos Açores celebrado hoje nas Flores


O concelho das Lajes das Flores, que este ano celebra 500 anos, vai receber pela primeira vez a sessão solene das comemorações do Dia da Região Autónoma dos Açores.

As comemorações do Dia da Região Autónoma dos Açores são organizadas em conjunto pelo Governo Regional e pela Assembleia Legislativa açoriana e têm sido realizadas, de forma rotativa, em todas as ilhas, e também na diáspora, na segunda-feira do Espírito Santo, feriado regional, que este ano se assinala a 25 de Maio.

O Dia dos Açores foi instituído em 1980 para comemorar a açorianidade e a autonomia regional e celebra-se sempre na 'Segunda-Feira do Espírito Santo', data escolhida pelo parlamento regional.
Deram frutos a fé e a firmeza no esplendor de um cântico novo: os Açores são a nossa certeza de traçar a glória de um povo.
Assim escreveu a poetisa Natália Correia na letra do Hino dos Açores, desenhando em palavras o desígnio que anualmente se comemora na Segunda-Feira do Espírito Santo, alicerçando o Dia dos Açores na principal festividade do povo açoriano.
A data, observada em toda a Região como feriado regional, celebra a "afirmação da identidade dos açorianos, da sua filosofia de vida e da sua unidade regional", consideradas "base e justificação da autonomia política que lhes foi reconhecida e que orgulhosamente exercitam".
O Dia dos Açores foi instituído pelo parlamento açoriano em 1980 (Decreto Regional n.º 13/80/A, de 21 de Agosto) para comemorar a açorianidade e a autonomia. É a maior celebração cívica dos Açores.
Em 2014, a sessão solene de comemoração do Dia da Região Autónoma dos Açores decorreu no Nordeste, na ilha de São Miguel, concelho que também estava a celebrar 500 anos.

Dois graciosenses são hoje condecorados


A Sessão Solene do Dia dos Açores, que se realiza na Fajã Grande, concelho de Lajes das Flores, numa organização conjunta da Assembleia Legislativa e do Governo dos Açores, ficará assinalada pela imposição de vinte e seis Insígnias Honoríficas.

Da lista de agraciados deste ano constam vinte e duas personalidades, três das quais a título póstumo, e quatro instituições.
As Insígnias Açorianas, cujo regime jurídico foi aprovado em 2002, visam distinguir “os cidadãos e as pessoas coletivas que se notabilizarem por méritos pessoais ou institucionais, atos, feitos cívicos ou por serviços prestados à Região”.
Entre os condecorados encontram-se 2 graciosenses, Palmira Mendes Enes com a Insígnia Autonómica de Mérito Cívico e Manuel Silva Bettencourt, com a Insígnia Autonómica de Reconhecimento.


JSD Graciosa organiza celebração do Dia da Criança

A JSD Graciosa vai celebrar de forma especial o Dia Internacional da Criança.
O evento está marcado para o próximo dia 31 de Maio às 15 horas, na Praça Fontes Pereira de Melo,  em Santa Cruz da Graciosa e haverá muita animação, jogos tradicionais e para finalizar um pequeno lanche.


22 maio 2015

Caminho da Esperança Velha vai continuar à espera de obras


O Executivo Municipal de Santa Cruz da Graciosa reuniu Quinta-feira, na Junta de Guadalupe.
No período antes da ordem do dia, o vereador João Cunha perguntou sobre o estado da Esperança Velha, com o presidente da câmara a explicar que a solução para aquela estrada vai demorar algum tempo, porque estradas não estão contempladas no novo Quadro Comunitário de Apoio, apenas apoia a reposição de asfalto para a rede de águas. Assim será primeiro necessário mudar a rede de águas. 
O vereador do PSD disse que o estado daquele caminho e do caminho velho dos Fenais, é o pior da rede municipal e lamentou que a câmara não arranje uma solução. Avelar Santos garantiu que os habitantes são a principal preocupação e que tentarão que haja o mínimo de dignidade para os moradores e turistas que ali passam.

Depois de mais alguma troca de ideias sobre a Esperança Velha, João Cunha perguntou que pretende a câmara fazer da Casa das Lavadeiras do Tanque e zona envolvente, assinalando ainda que existem muitas vezes animais à solta naquela zona.
 Avelar Santos disse não se saber ao certo qual a área que pertence à Câmara Municipal, mas que quando reconhecida a área da nascente, ela será vedada e o teto da casa das lavadeiras será recuperado ainda este ano.

Vereadores do PSD não concordam que autarquia pague ajudas de custo à CPCJ

Na ordem do dia, o executivo camarário aprovou a abertura de concurso para 8 nadadores salvadores, participar na comemoração do Dia da Criança e apoiar os Jogos das Ilhas.

O único ponto que não gerou consenso foi o de apoio à Comissão de Protecção de Menores, para participar no Encontro anual. O apoio foi aprovado por maioria, com abstenção dos vereadores do PSD, que justificam a sua posição com o facto de acharem “lamentável”, que se pague ajudas de custo a uma instituição destas, uma vez que possui orçamento próprio e apoio do estado para tais despesas. João Cunha e António Reis concluíram ainda que é devido a este tipo de apoios que depois falta para apoiar instituições de índole cultural e social.

Resumo Semanal de 18 a 22 de Maio de 2015

Dois Graciosenses serão condecorados no Dia dos Açores

Já é conhecida a lista de figuras que serão condecoradas no dia da Região Autónoma dos Açores, a 25 de Maio, na sequência de uma decisão do parlamento regional.
Entre os condecorados encontram-se 2 graciosenses, Palmira Mendes Enes com a Insígnia Autonómica de Mérito Cívico e Manuel Silva Bettencourt, com a Insígnia Autonómica de Reconhecimento.

Palmira Enes foi uma ilustre senhora de Santa Cruz da Graciosa, conhecida no século XX, pela sua dedicação à arte. Palmira foi professora, pianista, encenadora, compositora, organista, poetisa e até pintora. Já há algum tempo um grupo de graciosenses colocou uma placa comemorativa em sua honra na habitação que residiu, e também a Rádio Graciosa já a distingui como uma notável desta ilha. 

Manuel Bettencourt é um médico dentista de sucesso, que só com a emigração para a Califórnia e com muito esforço pessoal, conseguiu formação na área de medicina dentária. Este Graciosense tem tido um papel muito importante na comunidade portuguesa na Califórnia, não só através da casa dos Açores, mas também de vários projectos sociais de ajuda aos mais desfavorecidos.
O Presidente da República distinguiu já o médico Manuel Silva Bettencourt, com a comenda na Ordem do Infante D. Henrique.



PSD congratulou-se com obra da nova creche da Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz da Graciosa


Num comunicado, o PSD Graciosa felicita “a Mesa daquela instituição, em especial a sua Provedora, bem como todos os irmãos e funcionários da Santa Casa pois, mais uma vez, foi a sua total dedicação no trabalho social que permitiu a colocação ao serviço dos graciosenses desta mais valia para a ilha Graciosa.”
“Demonstrou-se, igualmente, que as IPSS são os parceiros de excelência no apoio social e nesse sentido é evidente que não se podem reduzir os apoios a estas instituições nos contratos de cooperação com a região, como tentou fazer o governo regional após a aprovação do Código de Acção Social”, referiu o PSD Graciosa.
No comunicado, merece destaque “a deslocação da comitiva do Governo Regional à ilha Graciosa para esta inauguração, com Presidente do Governo, Secretária Regional da Solidariedade, Director Regional da Solidariedade, Assessor de imprensa da Presidência do Governo e Fotógrafo oficial do Presidente do Governo (pelo menos), que conseguiram nos dias que correm arranjar lugar nos aviões da SATA para ir e vir à Graciosa no mesmo dia o que, como se sabe, não está nada fácil de se conseguir pois ora não há lugares nos aviões, ora os horários (nomeadamente na quarta-feira da manhã) servem mal a Graciosa.”
O PSD Graciosa lamentou que “o Sr. Presidente do Governo não tenha permanecido mais algumas horas na Graciosa para poder responder sobre o que se passa nas Termas do Carapacho, que estão fechadas (obra "orgulhosamente" inaugurada por Vasco Cordeiro) ou sobre o que vai fazer com a primeira pedra da Adega, que já lá a "plantou" há mais de um ano e ainda nada ali nasceu, ou sobre a marina prometida por Vasco Cordeiro, que agora passou a ser "obra de protecção costeira" e que continua à espera do aproximar de eleições para ser iniciada, acontecendo o mesmo com o novo matadouro que, igualmente, espera por oportunidade eleitoral, até porque já decorrem obras na zona industrial e não consta que sejam para o matadouro.”
                                                                                                                      




Dormidas desceram em Março

Dados do Serviço Regional de Estatística indicam que em Março foram registadas 1.281 dormidas, menos 170 do que em igual mês de 2014.
Em Janeiro e Fevereiro foi registado um ligeiro aumento, tendência de 2015 quebrada pelo mês de Março.
No entanto, nos primeiros 3 meses deste ano foram registadas 2.525 dormidas, um aumento de 111 dormidas, em comparação com os primeiros 3 meses de 2014.
Números que revelam uma evolução muito pequena daquilo que seria desejável para o turismo graciosense. A verdade é que a não ser a deslocação de grupos desportivos ou visitantes em trabalho, muitos poucos são os reais turistas que tem visitado a nossa ilha e pernoitado nela.
Mais recorrente é o acostar de pequenos cruzeiros, em que os turistas passam umas meras horas a visitar alguns pontos da ilha e até muitas das vezes, nem as refeições fazem na nossa ilha.
O sector hoteleiro e de restauração da ilha Graciosa depara-se assim com muitas dificuldades, para se manter em funcionamento.





PSD apresenta voto de protesto sobre situação das Termas do Carapacho, mas é chumbado pelo PS

A situação das Termas do Carapacho foi relembrada através de um voto de protesto do grupo Parlamentar do PSD na ALRAA.
Refere o voto que “as Termas do Carapacho são um dos “ex-líbris” da ilha Graciosa” e “para além disso, são uma das mais importantes infraestruturas que atraem visitantes à ilha, sendo um dos fatores que mais pode contribuir para algum desenvolvimento na frágil economia Graciosense.”
“Em Julho de 2010, depois de 3,5 milhões de euros de obras, Vasco Cordeiro inaugurou a requalificação daquele empreendimento dizendo que o governo estava orgulhoso daquela obra…. . O problema é que, desde as obras de remodelação inauguradas por Vasco Cordeiro, as Termas já encerraram por várias vezes, tornando-se uma incógnita a sua utilização pois, feitas obras sobre obras, as Termas voltaram mais uma vez a encerrar.”
Em vésperas de uma nova época alta para o turismo na Graciosa, “as Termas do Carapacho estão fechadas, e aquela que é uma das valências mais procuradas não se mostra capaz de dar a resposta sequer quanto à sua reabertura, quais as valências que estarão a funcionar ou quando começam as obras de requalificação sobre a requalificação da inaugurada requalificação.
Parece mentira mas é mesmo assim: depois de inaugurada a requalificação de mais de 3 milhões de euros já foram feitas obras de requalificação daquela requalificação e agora preparam-se mais obras para requalificar as anteriores.
Mas não será apenas pela sua dimensão de valência para o turismo que o encerramento das Termas do Carapacho penaliza a ilha Graciosa. Também, e sobretudo, pelo que esse encerramento implica em termos da interrupção da oferta de tratamentos na área da saúde que, durante séculos, granjeou fama medicinal às suas águas.”
O voto de protesto foi chumbado com os votos contra dos deputados do PS e os votos favoráveis de toda a oposição.





José Ávila “Turismo na Graciosa mais que duplicou com a governação socialista”, lembrou

O deputado José Ávila, usou da palavra na Assembleia Legislativa Regional para dizer que “é bom não esquecer que as condições criadas na ilha Graciosa pelos Governos dos Açores, de responsabilidade do Partido Socialista, permitiram passar das 6 442 dormidas em 1996, para mais de 15 mil dormidas. Este ano verificámos já um aumento para 19 mil passageiros desembarcados, contra os 17 451 do ano passado”.
O deputado socialista lembrou que “foram os Governos dos Açores do Partido Socialista que investiram na ilha Graciosa, criando condições para o aumento do turismo naquela ilha”, realçando que “este crescimento é verificado nas estatísticas conhecidas como é o caso do número de camas existentes, que passou de umas míseras 80 para mais de 200”, lembrou José Ávila.
Referindo-se ao processo das Termas do Carapacho, o deputado graciosense assumiu que “existem problemas que nunca foram escamoteados pelo PS” e lembrou “uma nova intervenção que irá permitir a abertura de algumas valências daquelas termas que em breve, já este verão”. Afirmou ainda que “esta intervenção já está programada e procura corrigir falhas que surgiram ao longo do todo o processo e que o Governo dos Açores está empenhado em resolver”.


Bodos do Espírito Santo realizam-se Domingo


Os Açores, e as comunidades de origem açoriana, constituem os últimos redutos onde os Impérios do Divino Espírito Santo, mantêm todo o seu vigor.
A Coroação é feita após o termo da missa e consiste na colocação, pelo sacerdote, da coroa na cabeça do imperador ou das pessoas que ele designar, e na imposição do ceptro, que depois de beijada a pomba que o encima, é empunhado pelos coroados. No 7.º domingo após a Páscoa (dia de Pentecostes) realiza-se o bodo. 
Nesse dia, o cortejo depois de sair da igreja dirige-se ao império, sendo as coroas e bandeiras aí colocadas em exposição. Frente ao império, em longos bancos corridos são colocadas as esmolas, que depois de abençoadas são distribuídas. Entretanto são arrematadas as oferendas, normalmente gado, alfenim e massa sovada.
O bodo é organizado e gerido pelo mordomo e por quem ele designe. Terminado o bodo as coroas recolhem em cortejo a casa do mordomo. A segunda-feira imediata é o Dia dos Açores, ou dia da pombinha.A esmola ou pensão é constituída por uma porção de carne de vaca (de gado especialmente abatido para o efeito), por um pão de cabeça (ou pão do bodo), e por vinho de cheiro. É distribuída aos irmãos que as pretenderem e às famílias mais necessitadas. A função é uma refeição ritual servida a um numeroso grupo de convidados por um dos irmãos, normalmente em resultado de um voto ou promessa. A refeição consiste de “sopa do Espírito Santo”, o cozido de carne, a massa sovada e arroz doce polvilhado com canela. Na Terceira é por vezes incluída a alcatra, um prato de carne cozinhada em vinho num alguidar de barro. A função simboliza a partilha e é servida na presença das coroas e da bandeira, sendo acompanhada por cantigas alusivas ao Império do Divino Espírito Santo, normalmente cantadas por foliões.

Na ilha Graciosa realizam-se os tradicionais bodos de Espirito Santo, em que são distribuídas rosquilhas pela população e irmãos de cada Irmandade.
A semana que está a terminar foi de muito trabalho, com o reunir das pessoas e o confeccionar das rosquilhas, que em alguns casos foram cozidas nas padarias da ilha, que assim ajudam também a manter esta tradição Graciosense.
O vinho, a massa doce e o arroz doce também fazem parte da ementa destes dias, em que o prato principal é Sopa do Espirito Santo, com o respectivo cozido.


Realizam-se um total de 6 bodos por todas a freguesias do concelho, que distribuem alguns milhares de rosquilhas. O bodo da Ribeirinha é sempre o que tem mais irmãos e como tal, o que confecciona mais rosquilhas.

Vacina contra o rotavírus será introduzida nos reembolsos


O Secretário Regional da Saúde anunciou que o Governo dos Açores decidiu “introduzir na portaria dos reembolsos a vacina contra o rotavírus”, salientando que se trata de “um apoio importante para as famílias com filhos”.
O rotavírus é um vírus extremamente frequente e muito contagioso, responsável pela maioria das gastroenterites virais em crianças e bebés, sendo a causa mais frequente de diarreia aguda e vómitos em crianças pequenas.
Estes sintomas podem rapidamente levar à desidratação, o que pode originar complicações e internamentos hospitalares.

Será igualmente alterado o "reembolso da vacina pneumocócica” para abranger também os adultos, de acordo com as indicações técnicas que vieram agora provar que a vacinação confere “proteção não só às crianças, mas também aos grupos de risco e idosos”.

Utilidade Pública

PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA HOJE:

Períodos de céu muito nublado com boas abertas.
Vento fraco (05/10 km/h).
Mar encrespado.
Ondas norte de 1 metro, passando a nordeste.

Preia-mar será às 23h36 com 1.6 metros.
Baixa-mar será às 17h29 com 0.4 metros.

O Sol nasceu às 06h33 e vai pôr-se às 21h03
Índice de Ultravioleta 3, moderado

A temperatura da água é de 16ºC

A temperatura do ar é de 18ºC e Humidade 88%

21 maio 2015

Navio de cruzeiros HANSEATIC passa na Graciosa a 25 de Maio

O navio de cruzeiros de expedição HANSEATIC está a visitar as 9 ilhas açorianas.
Depois de três anos consecutivos a realizar cruzeiros de expedição nos Açores, no ano transato o operador alemão Hapag Lloyd optou por um itinerário mais generalista protagonizado pelo aclamado Europa, navio que realizou 4 escalas em outras tantas ilhas açorianas. Dado o sucesso deste último itinerário e da demanda pelos cruzeiros de expedição nos Açores, este ano a companhia, com sede em Hamburgo, programou um cruzeiro de expedição, outro de âmbito mais generalista e ainda uma escala transatlântica, o que traduz a crescente relevância que o nosso arquipélago assume para aquele importante operador.
Neste contexto, destaca-se para o cruzeiro "Expedition Azoren - Ein Azoren-Hoch für Wanderer und Wale", onde os 167 passageiros que se encontram a bordo do Hanseatic vão ter oportunidade de realizar uma extensa visita ao arquipélago açoriano. Este périplo teve início no passado domingo em Santa Cruz de Tenerife e passará pela Graciosa no dia 25. Depois de visitar todas as ilhas açorianas, o navio ruma a Lisboa, onde é aguardado no dia 30 de Maio para aí finalizar a viagem.






PP insiste que “Açores precisam de um avião mini cargueiro”

A Deputada do CDS-PP Açores Ana Espínola insistiu, na necessidade da Região “adquirir um avião mini cargueiro para facilitar a exportação e a circulação interna dos bons produtos açorianos”, afirmando que este avião “ao pé da proposta de compra dos novos navios, custa 50 vezes menos e é 50 vezes mais eficaz”.

Numa Declaração Política sobre a política de transporte de carga nos Açores, no Parlamento dos Açores, Ana Espínola frisou que “o que nós precisamos é de um meio de transporte rápido, eficiente e barato e, sobretudo, dimensionado à escala das trocas comerciais nos Açores”, apresentando contas feitas: “Se quiserem comprar o avião novo, custa cerca de 1 milhão de dólares; se quiserem comprá-lo com a idade dos DASH Q 200 da SATA, custa cerca de 200 mil dólares; o preço por quilo de carga transportada varia entre 30 a 40 cêntimos; e, se devidamente articulados os horários dos transportes aéreos, consegue-se escoar para o exterior os produtos da pesca, da agricultura, da floricultura, do artesanato ou outro tipo de carga no mesmo dia”.
A Deputada do CDS-PP acentuou a descontinuidade territorial da Região para justificar “a importância acrescida” da rede regional de transportes para a economia das ilhas, “seja por via dos bens que cada uma tem que receber de fora, como na capacidade de exportação dos nossos produtos”, manifestando estranheza que “hoje em dia deparamo-nos com problemas que não são compagináveis com os índices de desenvolvimento que se almejam”. 
A parlamentar popular registou, por outro lado, que “o Governo justificou a aquisição pela SATA dos novos aviões da sua frota inter-ilhas por, entre outras, os DASH assegurarem maior capacidade de transporte de carga. É verdade! Têm maior disponibilidade de espaço do que os antigos, mas continuamos a assistir aos mesmos problemas do passado, disse a deputada.
Ana Espínola afirmou que “a economia açoriana está estrangulada pelos transportes, particularmente as ilhas mais pequenas, necessitam de uma rede de transportes articulada, promotora de receita e indutora de mais-valias”.


Temporada de Teatro da Ilha Graciosa com a peça "Gente em Branco" a 27 de Maio

O Centro Cultural da Ilha Graciosa recebe a 27 de Maio de 2015, 4ª feira, pelas 21h30, a peça "Gente em Branco", do grupo  agrupARTE - Bando Juvenil de Artistas Amadores da Ilha Terceira, constituído por dezoito jovens com idades compreendidas entre os 11 e os 24 anos, sendo um deles o graciosense Rodrigo Ferraz.

O espetáculo é uma comédia musical que insere temas dos Queen e de Fado Madrinho, grupo de fado local. Esta peça estreou recentemente no Teatro Angrense, em Angra do Heroísmo (ilha Terceira) e passou também pela Ribeira Grande.
Cada personagem insere características da sociedade atual, num espetáculo com aproximadamente 80 minutos, rico em comédia, dança, música e,acima de tudo, muita alegria.
O agrupARTE, apesar de ser um grupo recente, já fez outros trabalhos, nomeadamente um musical que estreou em maio de 2014, uma adaptação do Mamma Mia!, no qual participou grande parte dos actuais actores e actrizes.

A Temporada de Teatro da Ilha Graciosa é uma iniciativa do Grupo Teatro graciosense "A Semente".
Este espectáculo tem uma organização conjunta do Grupo "A Semente" e da  agrupARTE e tem o apoio da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa, da Direcção Regional da Cultura-Museu da Graciosa e da Associação Cultural, Desportiva e Recreativa da Graciosa.



Primeira tourada à corda da época realiza-se Sábado

A época de touradas à corda inicia-se Sábado na ilha Graciosa.

A partir das 18 horas de Sábado, haverá uma tourada, no Caminho da Igreja-Guadalupe, com touros de Valentim Santos.
Trata-se de uma organização do Bodo de Espírito Santo de Guadalupe.


Utilidade Pública

PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA HOJE:

Períodos de céu muito nublado, com boas abertas a partir da tarde.
Vento fraco a bonançoso (05/20 km/h) do quadrante sul.
Mar encrespado a de pequena vaga.
Ondas norte/nordeste de 1 a 1,5 metros.

Baixa-Mar às 22h03 com 0,4 m
Preia-Mar às 15h45 com 1,5 m

O Sol nasceu às 06h34 e vai pôr-se às 21h02
Índice de Ultravioleta 3, moderado

A temperatura da água é de 16ºC

A temperatura do ar é de 18ºC e Humidade 87%

20 maio 2015

José Ávila diz que turismo na Graciosa "mais que duplicou"

O deputado José Ávila, usou da palavra na Assembleia Legislativa Regional para dizer que “é bom não esquecer que as condições criadas na ilha Graciosa pelos Governos dos Açores, de responsabilidade do Partido Socialista, permitiram passar das 6 442 dormidas em 1996, para mais de 15 mil dormidas. Este ano verificámos já um aumento para 19 mil passageiros desembarcados, contra os 17 451 do ano passado”.
O deputado socialista lembrou que “foram os Governos dos Açores do Partido Socialista que investiram na ilha Graciosa, criando condições para o aumento do turismo naquela ilha”, realçando que “este crescimento é verificado nas estatísticas conhecidas como é o caso do número de camas existentes, que passou de umas míseras 80 para mais de 200”, lembrou José Ávila.
Referindo-se ao processo das Termas do Carapacho, o deputado graciosense assumiu que “existem problemas que nunca foram escamoteados pelo PS” e lembrou “uma nova intervenção que irá permitir a abertura de algumas valências daquelas termas que em breve, já este verão”. Afirmou ainda que “esta intervenção já está programada e procura corrigir falhas que surgiram ao longo do todo o processo e que o Governo dos Açores está empenhado em resolver”.

A terminar, José Ávila referiu que “as Termas do Carapacho, juntamente com o Hotel da Graciosa e o Centro de Apoio aos Visitantes da Caldeira, estão a dar contributos importantes para o crescimento do Turismo na ilha Graciosa. Estas são estruturas essenciais ao apoio ao turismo na nossa ilha”.







PSD apresenta voto de protesto sobre situação das Termas do Carapacho, mas é chumbado pelo PS


No plenário de Maio que decorrer na cidade da Horta, a situação das Termas do Carapacho foi relembrada através de um voto de protesto do grupo Parlamentar do PSD.

Refere o voto que “as Termas do Carapacho são um dos “ex-líbris” da ilha Graciosa” e “para além disso, são uma das mais importantes infraestruturas que atraem visitantes à ilha, sendo um dos fatores que mais pode contribuir para algum desenvolvimento na frágil economia Graciosense.”
“Em Julho de 2010, depois de 3,5 milhões de euros de obras, Vasco Cordeiro inaugurou a requalificação daquele empreendimento dizendo que o governo estava orgulhoso daquela obra…. . O problema é que, desde as obras de remodelação inauguradas por Vasco Cordeiro, as Termas já encerraram por várias vezes, tornando-se uma incógnita a sua utilização pois, feitas obras sobre obras, as Termas voltaram mais uma vez a encerrar.”
Em vésperas de uma nova época alta para o turismo na Graciosa, “as Termas do Carapacho estão fechadas, e aquela que é uma das valências mais procuradas não se mostra capaz de dar a resposta sequer quanto à sua reabertura, quais as valências que estarão a funcionar ou quando começam as obras de requalificação sobre a requalificação da inaugurada requalificação.
Parece mentira mas é mesmo assim: depois de inaugurada a requalificação de mais de 3 milhões de euros já foram feitas obras de requalificação daquela requalificação e agora preparam-se mais obras para requalificar as anteriores.
Mas não será apenas pela sua dimensão de valência para o turismo que o encerramento das Termas do Carapacho penaliza a ilha Graciosa. Também, e sobretudo, pelo que esse encerramento implica em termos da interrupção da oferta de tratamentos na área da saúde que, durante séculos, granjeou fama medicinal às suas águas.”
Por mais do que uma vez o PSD questionou o Governo sobre o encerramento das Termas do Carapacho, mas até hoje impera o absoluto silêncio, “”esse silêncio sobre os maus tratos ao nome da oferta Termal merece o mais veemente repúdio, só superado pelo urgente protesto sobre o encerramento recorrente das Termas do Carapacho, e logo numa ilha em que os efeitos desse encerramento assumem uma dimensão que não é de todo despicienda.
As portas fechadas das Termas do Carapacho são mais um rude golpe para uma ilha que sofre diariamente com o isolamento, a desertificação e a pequenez da sua economia.
A falta de empenho em resolver, de uma vez por todas, a situação das Termas do Carapacho não pode deixar de ser assinalado pelo protesto daqueles que respondem perante os cidadãos da Graciosa e dos Açores e que são os deputados eleitos.”

O voto de protesto foi chumbado com os votos contra dos deputados do PS e os votos favoráveis de toda a oposição.

Dormidas desceram em Março

As dormidas, registadas nos estabelecimentos hoteleiros da ilha Graciosa, revelam uma diminuição no passado mês de Março.
Dados do Serviço Regional de Estatística indicam que em Março foram registadas 1.281 dormidas, menos 170 do que em igual mês de 2014.
Em Janeiro e Fevereiro foi registado um ligeiro aumento, tendência de 2015 quebrada pelo mês de Março.
No entanto, nos primeiros 3 meses deste ano foram registadas 2.525 dormidas, um aumento de 111 dormidas, em comparação com os primeiros 3 meses de 2014.
Números que revelam uma evolução muito pequena daquilo que seria desejável para o turismo graciosense. A verdade é que a não ser a deslocação de grupos desportivos ou visitantes em trabalho, muitos poucos são os reais turistas que tem visitado a nossa ilha e pernoitado nela.
Mais recorrente é o acostar de pequenos cruzeiros, em que os turistas passam umas meras horas a visitar alguns pontos da ilha e até muitas das vezes, nem as refeições fazem na nossa ilha.

O sector hoteleiro e de restauração da ilha Graciosa depara-se assim com muitas dificuldades, para se manter em funcionamento.

Procissão de Nossa Senhora de Guadalupe realiza-se Sexta-feira

 
A procissão de Nossa Senhora de Guadalupe ao Monte da Ajuda realiza-se na próxima Sexta-feira, 22 de Maio.
Esta procissão que se realiza ininterruptamente desde 1717, é um acto de grande sacrifício, devido à distância percorrida em procissão e que após tantos anos de existência, regista ainda uma elevada adesão.
Esta procissão nunca se realiza ao Domingo, atendendo a que era tradição cada pessoa dar um dia de trabalho.
Como é habitual haverá eucaristia às 7 horas e a procissão inicia-se às 8:00, com saída da igreja da freguesia de Guadalupe, percorrendo cerca de 5 kms até ao alto do Monte Nossa Senhora da Ajuda, onde é celebrada uma eucaristia, por volta das 10:00 horas.
A chegada ao Guadalupe ocorre ao final da manhã.

O Presidente do Governo concedeu tolerância de ponto a 22 de maio aos trabalhadores da administração pública regional cujos serviços estejam sedeados na ilha Graciosa, considerando o “profundo significado religioso de que se reveste a Procissão de Penitência e Ação de Graças de Nossa Senhora da Guadalupe ao Monte de Nossa Senhora d’Ajuda, a qual se realiza desde 1717”.
Este ano, o Domingo do Espírito Santo, dia 24 de maio, coincide com a data da Procissão de Penitência e Ação de Graças de Nossa Senhora da Guadalupe ao Monte de Nossa Senhora d’Ajuda, razão pela qual os responsáveis da Igreja da ilha Graciosa decidiram, a título excecional, realizar a referida Procissão no dia 22 de maio.


Abertas inscrições para curso de marionetas

Estão abertas as inscrições para um curso/ workshop sobre marionetas, a realizar na Graciosa, a 28 deste mês.
Privada da dimensão espetacular, a marioneta surge aqui ao serviço da construção progressiva de uma alteridade fantástica. Será, precisamente, essa necessidade o impulso que, a médio e longo prazo, irá ampliar o imaginário da criança e o do educador, rumo ao desconhecido.

As interessadas deverão remeter a ficha de pré-inscrição para o email: ricardo.ne.avila@azores.pt.

Corte de electricidade no Bom Jesus

A Electricidade dos Açores vai proceder a corte de energia hoje a amanhã, na Freguesia de Santa Cruz da Graciosa.
As zonas afectadas serão os caminhos de Bom Jesus, Calhau Miúdo, Farol da Ponta da Barca e Canada do Pico.

Os cortes deverão ocorrer entre das 9h00 às 9h03 e das 16h27 às 16h30, devido a trabalhos de manutenção.

Artigo de Opinião de João Costa intitulado “ O que está verdadeiramente em causa ”


O que está verdadeiramente em causa

É hoje conhecido o que está em causa nas próximas eleições para a Assembleia da República.
Após os anúncios do PS sobre o que será a sua actuação se vencesse as eleições o país ficou a conhecer o caminho que os socialistas querem seguir, bem como todas as contrariedades que daí resultam.

Apesar de António Costa dizer uma coisa às segundas, quartas e sextas e outra às terças, quintas e sábados, já é possível perceber que caso ganhassem eleições a primeira coisa que fariam era dar execução à sua celebre receita do "leve agora e pague depois", que além de dar cabo da equidade intergeracional, entregando às gerações futuras a insustentabilidade das suas opções, levaria a mais uma situação de emergência e à necessidade de, novamente, chamar o auxílio externo para colocar as contas em ordem. E lá teriam os portugueses de assistir ao adiar de poderem viver num país que não se limita a gastar o que não tem para sustentar uma ambição de poder de quem apenas olha aos velhos interesses que, sistematicamente, puxaram Portugal para trás.
Há nas propostas socialistas para a década uma inevitável conclusão: Sabem como gastar, mas não sabem onde vão buscar o dinheiro.
Na apresentação de um projecto económico que oferece tudo a todos, mais depressa e com maiores riscos, o PS de António Costa com a ajuda de César e Sérgio Ávila esqueceu-se daquelas letrinhas pequeninas que costumam vir nos contratos de alto risco como empréstimos para férias, o financiamento de um carro novo ou uma nova dívida para um Cruzeiro de sonho.
E até nem precisava de muito espaço para escrever apenas: "Cobrança garantida pela TROIKA".
Todos nós recordamos quando andávamos a ser invadidos por esses anúncios que ofereciam dinheiro para férias, para uma gigantesca televisão - que alguns foram levados a comprar mesmo sem terem onde a colocar - ou para um carro bem à maneira, se não tivessem carta de condução também havia empréstimos para isso.
Nesses anúncios tudo eram facilidades, as prestações suaves e suportáveis, enfim, depois é que eram elas, e à semelhança do resto do país e do próprio Estado, mal havia uma dificuldade ficavam sem carro, sem férias, sem televisão e nem mesmo assim se livraram de ter de pagar a dívida, com juros e penalizações.
Este caminho oferecido pelos socialistas já é receita bem conhecida dos portugueses. E, apesar do aspecto saboroso do que oferecem, também já todos sabem bem que dali só resultam amargos de boca e muita indigestão. Invariavelmente (assim o prova a história), após governos do PS chegam as contas para pagar, e com elas muitos sacrifícios e muitas dificuldades.
É isso, mais uma vez, que propõem os socialistas aos portugueses.
Nos últimos quatro anos, Portugal viu-se obrigado a medidas muito duras para corrigir o desvario dos Governos do PS de Sócrates e César e com a coragem e determinação do Governo liderado pelo PSD, hoje, o país está a crescer, as perspectivas económicas são bastante favoráveis e começa a perceber-se que foi feito o necessário para nos livrar das incidências do resgate a que fomos submetidos.
Para os próximos anos sabemos bem o resultado das nossas escolhas, e sabemos bem quem tem sempre de pagar quando os governos gastam o que não têm para satisfação eleitoral.

Os açorianos também sabem que por mais que alguns se entretenham com outras questões, o que verdadeiramente está em causa nas próximas eleições para a Assembleia da República é uma escolha simples, mas determinante para o nosso futuro: Seguir em frente ou voltar para trás!

Entrevista com Sérgio Mendonça

Na entrevista desta Quarta-feira é nosso convidado Sérgio Mendonça, ouvidor de Santa Cruz da Graciosa, para nos falar das festas do Espírito Santo do próximo fim-de-semana.
Uma entrevista para ouvir às 17h30 ou a qualquer hora em radiograciosa.com



Utilidade Pública

PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA HOJE:

Períodos de céu muito nublado com boas abertas.
Vento fraco (05/10 km/h).
MAR ENCRESPADO.
Ondas norte de 1 a 1,5 metros.

Preia-mar será às 15h01 com 1.6 metros.
Baixa-mar será às 21h17 com 0.4 metros.

O Sol nasceu às 06h35 e vai pôr-se às 21h02

A temperatura da água é de 16ºC.

A temperatura do ar é de 18ºC e Humidade 77%

19 maio 2015

Alteração na recolha de resíduos devido a tolerância de ponto


A Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa informou que, devido à tolerância de ponto de sexta-feira, dia 22 de Maio, haverá alteração na recolha de resíduos.
Assim ma a recolha de resíduos indiferenciados será efectuada no sábado, dia 23 de Maio, da parte da manhã, e os resíduos designados por "monstros" serão recolhidos na quinta feira, dia 21 de Maio. 

A segunda-feira, dia 25, é feriado, pelo que não haverá recolha de resíduos.

As palavras do João hoje com o tema “ Visita ao Santuário ”

“As palavras do João” da autoria de João Gago da Câmara será emitido hoje na nossa antena, com o tema “Visita ao Santuário ”.
Poderá ouvir o Programa “As palavras do João” todas as terças-feiras, na nossa antena às 15h15 e às 18:15, ou na nossa página, a qualquer hora, durante uma semana, emwww.radiograciosa.com


Utilidade Pública

PREVISÃO DO ESTADO DO TEMPO PARA HOJE:

Períodos de céu muito nublado com abertas. Aguaceiros fracos.
Vento fraco a bonançoso (05/20 km/h) do quadrante sul.
MAR ENCRESPADO A DE PEQUENA VAGA.
Ondas nordeste de 1 metro, aumentando para 1,5 metros e passando a
norte.

Preia-mar será às 14h18 com 1.7 m
Baixa-mar será às 20h33 com 0.3 m

A temperatura da água é de 16ºC

A temperatura do ar é de 17ºC, Humidade 78%

Twitter Facebook Favorites More