Traduzir

22 maio 2020

Câmara recorre a Vasco Cordeiro perante decisão “prejudicial, injusta e discriminatória”

A Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa continua firme na luta para que a Graciosa seja incluída nas ligações marítimas entre as ilhas do Grupo Central, no período de Verão.
Depois da recomendação da Assembleia Municipal de Santa Cruz da Graciosa, o município contactou o Gabinete da Secretária dos Transportes e Obras Públicas sobre a inclusão da nossa ilha na eventual rota de transporte marítimo de passageiros e veículos que estará em circulação no verão que se avizinha, mas obtiveram uma “resposta insatisfatória”.
Por entender “ser prejudicial, injusta e discriminatória”, a Câmara enviou um ofício ao Presidente do Governo Regional dos Açores solicitando a inclusão da Graciosa na rota e a transmitir a preocupação do município porque, independentemente da cor da linha, a Graciosa precisa ser servida por uma alternativa credível, por ser imprescindível para a dinamização da economia.
Manuel Avelar Santos, afirma que é impossível que a Graciosa não faça parte do transporte marítimo de passageiros e carga que se venha a realizar durante o verão no Grupo Central.
Manuel Avelar Santos lembra que ligação comercial da Graciosa, com as outras ilhas do Grupo Central é histórica e espera por isso que o Presidente do Governo “não deixe ficar mal” a Graciosa.
O autarca de Santa Cruz da Graciosa acredita que a decisão anunciada é reversível e está confiante de que, se e quando for retomado este serviço público de transporte marítimo, a Graciosa não será excluída.

Twitter Facebook Favorites More