Traduzir

10 fevereiro 2020

Conselho de Ilha Graciosa elege transportes, gare marítima, falta de areia, água, habitação, apoio a idosos e saúde como principais problemas da ilha

O Conselho de Ilha Graciosa reuniu na Sexta-feira, encontro que tinha num dos pontos da ordem de trabalhos, a preparação do memorando a debater com o Governo Regional, durante a visita estatutária.
Quando faltam apenas cerca de 6 meses para o final desta legislatura, o Conselho de Ilha elegeu aquelas que são as prioridades para a Graciosa.
Uma delas tem a haver com os transportes, pois nos transportes aéreos apesar de manter ligações a Ponta Delgada, foi retirado um voo à Quarta-feira, quando o Conselho de Ilha sempre pediu que nunca houvesse diminuição de voos com a Graciosa.
É também pedido um reforço nas ligações aéreas, durante as maiores festas da ilha.
Nos transportes marítimos, há a necessidade urgente de uma nova gare marítima para os passageiros, sendo urgente a resolução das dificuldades que se fazem sentir nos transportes marítimos de mercadorias, com dificuldade na chegada de mercadorias, mas também na exportação de produtos, em particular do gado vivo.
Apoios à Habitação e clarificação da situação do Graciosa Hotel, são outros pontos a abordar com o Governo dos Açores.
Vítor Mendes afirmou no entanto, que foi positiva a atitude do Governo, face ao último memorando.
Um estudo sobre a água na Graciosa, que dê a conhecer os recursos existentes e ajuda na resolução do problema da falta de areia na ilha, são outros assuntos que se destacam do memorando deste ano.
Na saúde, há a necessidade de mais médicos e consultas de especialidade, sendo que na vertente da terceira idade, o Conselho de Ilha entende que há necessidade de aumentar a oferta de lugares nos lares de idosos, o que no caso de Santa Cruz passaria pelo alargamento da valência ao antigo centro de saúde.
Promoção do emprego, incubadora de empresas, solução para a escola primária de São Mateus, reforço de falésias, requalificação do Porto Afonso, vigilância no Porto de Pescas, iluminação da Muralha da Praia e das Piscinas do Carapacho, piso para as estradas regionais de Guadalupe e Quitadouro, manutenção de trilhos, caminhos agrícolas, recuperação de tanques de acesso à água, corpo técnico para a Adega, desratização, programa para terra abandonada, obras de manutenção na escola secundária, conclusão da Marina, reformulação de apoios às filarmónicas e atenção ao estado do Sintético de Guadalupe, são outros pontos do memorando.
A visita estatutária do Governo regional dos Açores à Graciosa está prevista para decorrer de 19 a 21 de Fevereiro.

Twitter Facebook Favorites More