Traduzir

08 fevereiro 2019

Certificação do Alho da Graciosa avança este ano

Está a decorrer o processo para obtenção de certificação como Denominação de Origem Protegida (DOP) da Manteiga dos Açores.
A iniciativa é do Centro Açoriano do Leite e Lacticínios (CALL) e está em fase de preparação o respetivo caderno de especificações.
Entretanto, está também a decorrer o processo de certificação do chá dos Açores de DOP e este ano, a Adega Cooperativa e Cooperativa Agrícola da Graciosa, com o apoio técnico do Instituto de Alimentação e Mercados Agrícolas (IAMA), vai submeter um processo de certificação DOP do alho da Graciosa.
Segundo o governo regional, quanto à produção de leite biológico que também configura uma forma de certificação, ainda que de natureza diferente, é um objetivo que será alcançado em breve nas ilhas da Terceira e de São Miguel.
A Denominação de Origem Protegida é o nome de um produto cuja produção, transformação e elaboração ocorrem numa área geográfica delimitada com um saber fazer reconhecido e verificado.
Entre os produtos açorianos DOP estão: o Queijo de São Jorge, Queijo do Pico, Ananás dos Açores, Maracujá de São Miguel, Mel dos Açores.


Fonte: AO

Twitter Facebook Favorites More