Traduzir

09 junho 2017

Resumo Semanal de 5 a 9 de Junho de 2017

Graciosa Resort premiado com galardão internacional “Green Key”

O programa “Green Key” (Chave Verde), que visa promover o turismo sustentável, distinguiu este ano 12 estabelecimentos no arquipélago dos Açores, o dobro dos que foram galardoados em 2016.
Este galardão internacional, presente em 55 países, visa reconhecer os estabelecimentos turísticos, de alojamento local, parques de campismo e restaurantes que implementam boas práticas ambientais e sociais, que valorizam a gestão ambiental e que promovem a educação ambiental para a sustentabilidade.
Este ano, foram distinguidos nos Açores a 'Quinta da Meia Eira', no Faial, 'Calma do Mar' e 'Aldeia da Fonte', no Pico, 'Graciosa Resort – Biosphere Island Resort', na Graciosa, 'Quinta do Martelo', na Terceira, e 'Quinta das Laranjeiras', 'Quinta de Santa Bárbara Casas Turísticas', 'Santa Bárbara Eco-Beach Resort', 'Quinta da Mó', 'Tradicampo-Casa da Fonte', 'Tradicampo-Casa da Talha' e 'Tradicampo-Casa do Pátio', em São Miguel.




Presidente da República destacou potencialidades da Graciosa

Marcelo Rebelo de Sousa foi recebido na Graciosa com “abraços e beijos graciosos”, no quarto dia da visita aos Açores.
Nas suas primeiras declarações à Rádio Graciosa, disse que chegou com o coração cheio, a uma terra cheia de gente muito boa, sendo que na última vez que cá esteve, foi muito bem recebido.
Na recepção no Porto de Pescas, Marcelo Rebelo de Sousa saboreou, o tradicional “Molho à Pescador” confecionado pela Associação de Pescadores Graciosenses, num almoço oferecido também pela Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa.
O presidente da República teve a possibilidade de saborear, como entradas, o que de melhor se produz na Graciosa, desde os queijos, mel, compotas e produtos de matança.
O prato principal foi “Molho à Pescador” e a terminar os doces tradicionais da Graciosa, com destaque para as queijadas e pastéis de arroz e a lembrar o Espírito Santo, o arroz doce e a massa sovada.
Na chegada ao Porto de Pescas, algumas centenas de pessoas esperavam o chefe máximo da nação, que fez questão de cumprimentar toda a gente, com a simpatia que lhe é característica. Não faltaram as famosas selfies e muitas fotografias.
Na visita aos cozinheiros de serviço, Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de provar o caldo do peixe e logo disse que estava “muito bem temperado”.
Sobre o mar e as pescas em particular, disse que o setor “merece uma atenção maior”, pois somos um país de mar e esta atividade tem um papel muito importante não só a nível económico, mas também social.
Depois do almoço, o presidente da República visitou a Fábrica das Queijadas da Graciosa, onde ficou a conhecer o processo de fabrico, do doce mais conhecido da Graciosa.
Marcelo Rebelo de Sousa disse, no final da visita, que na Graciosa já se verifica bons projetos no turismo, área em que diz que há oportunidades fantásticas, nos laticínios diz que é possível ir mais longe, porque “a qualidade é espetacular” e a diversidade é muito diferente da do resto do pais.
Sobre a Fábrica de Queijadas da Graciosa, Marcelo Rebelo de Sousa disse ser um exemplo de sucesso, de como se consegue exportar para o estrangeiro e cobrir toda a região, a partir da sua produção numa ilha pequena, por isso quis visitar de forma simbólica.
Sobre as possibilidades para fixar população na Graciosa, o Presidente da República disse que existem, pois ao olhar para o turismo de qualidade, que hoje se faz, existem condições para quem queira comprar uma casa e tenha na Graciosa “um paraíso”, “completamente distante de tudo” e “ em condições económicas muito saudáveis”.





Câmara Municipal faz balanço positivo da visita do Presidente da República à Graciosa

O Presidente da Câmara Municipal, Manuel Avelar Santos, disse em entrevista à Rádio Graciosa, que a visita foi muito curta, não houve tempo para mostrar as belezas da Graciosa, por isso fez o convite a Marcelo Rebelo de Sousa, para que volte à Graciosa com mais tempo, para poder apreciar melhor a nossa ilha, Reserva da Biosfera.
A visita aos Açores, decorreu com um tema para cada ilha e à Graciosa foi atribuído o tema pescas, que o município e a Associação de Pescadores tentaram explorar da melhor maneira, de forma a promover o que de melhor se produz na Graciosa.
A Graciosa foi falada durante alguns dias na comunicação social nacional, o que é muito positivo para a ilha, no entanto a visita coincidiu com o Dia da Pentecostes, o que fez com que menos graciosenses pudessem cumprimentar o Presidente da República.
Da Graciosa, Marcelo Rebelo de Sousa levou uma variedade dos queijos que cá se produzem, o livro “Graciosa Ilha” de José Nascimento Ávila e Vitor Rui Dores e ainda uma toalha de mesa bordada a rechelieu, confecionada pela Associação de Artesãos da Graciosa.
O presidente da República não saiu da Graciosa sem convidar o autarca Avelar Santos e a vice-presidente Conceição Cordeiro, para um chá na Presidência da República.






Governo realiza de 12 a 14 de Junho a visita estatutária à Graciosa

Como é habitual nestas visitas, são esperadas apresentações de projetos, assinatura de protocolos, reuniões entre os responsáveis pelas várias pastas do executivo e os serviços e instituições da ilha Graciosa.
Tal como aconteceu na legislatura anterior, o XII Governo dos Açores vai manter a politica de proximidade com as populações de cada um das ilhas que visita. Nesse sentido, está a ser distribuído pelos graciosenses, uma informação de que no dia 13 de Junho, das 18 às 19 horas, os membros do governo estarão disponíveis para receber os graciosenses, na Escola Secundária de Santa Cruz da Graciosa.





Conselho de Ilha desaprova proposta de alteração do regime jurídico dos conselhos de ilha

Os conselheiros consideraram a proposta desadequada e foram unânimes em rejeitá-la.
Os membros do Conselho de Ilha Graciosa afirmam que a proposta não sem enquadra na realidade das ilhas mais pequenas, pois não faz sentido que os presidentes de junta (4 no caso da Graciosa), passem a ter um representante, tal como a diminuição da representação da Assembleia Municipal e que no caso da agricultura e empresários, os representantes sejam escolhidos pelas federações e associações regionais, em vez da nomeação ser feita localmente.
Os conselheiros entendem ainda que não faz sentido que deixe de existir um representante do Governo Regional e que os deputados, que já não tem direito de voto, passem também a não poder falar.
Assim, na missiva do Conselho de Ilha Graciosa é proposto que se crie uma base regional e que depois seja dada liberdade aos conselhos, para escolher as restantes representações, sendo que deve se dar primazia às representações locais, de modo a conseguir uma participação mais abrangente da comunidade graciosense.




Graciosa MotoFest traz à Graciosa 300 motas e 400 motards

O evento organizado pelo Motoclub Ilha Graciosa e por um grupo de motards, traz à ilha 300 motas, 400 motards e ainda mais algumas pessoas para assistir ao evento.
Alguns participantes aproveitaram para passar a semana de férias na graciosa.
O evento decorre no Complexo Desportivo Municipal onde vão decorrer os eventos sociais, em que se destacam concertos, Moto Show/Moto Wash, Espetáculo de Dança e haverá ainda uma bezerrada.
Destaca-se, a realização da volta à Ilha no Sábado, pelas 10:30, sendo a concentração na Praça Fontes Pereira de Melo, aberta a todos os gracisoenses que queiram participar.
Laudalino Furtado, presidente do Motoclub Ilha Graciosa, afirma que o objetivo é não só o convívio entre os amantes das motos, mas também promover a ilha e mostrar aquilo que ela tem de melhor.
Os graciosenses podem participar no evento, sendo que a concentração e volta à ilha é aberta a todos os motociclistas graciosenses que queiram se juntar.
Quem quiser participar nos eventos sociais, terá que adquirir as pulseiras para estar num ou nos dois dias do evento.
A organização está há um ano a trabalhar neste evento, que só é possível com o apoio do Governo Regional e da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa.





Projeto Younicos ainda em fase de testes

Depois da conclusão da Central de Baterias, no Quitadouro, na Serra Branca já está concluído o parque eólico de 4.5-megawatt.
Os graciosenses aguardam, com expectativa, a entrada em funcionamento deste projeto, que abastecerá a Graciosa de energia eólica e solar, com a utilização do diesel apenas quando se verificar longos períodos de tempo desfavorável.





Médico Graciosense Álvaro Gregório vai receber insígnia de Comendador da Ordem de Mérito

O Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, celebrado a 10 de Junho, será comemorado na Região Autónoma dos Açores pelo Gabinete do Representante da República, em colaboração com a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo.
No Solar da Madre de Deus, às 18h00 decorrerá uma Sessão Solene, com momentos musicais e uma Intervenção do Representante da República.
Nesta sessão haverá ainda a imposição de condecorações atribuídas pelo Presidente da República, que este ano decidiu agraciar nos Açores os médicos Álvaro Graco da Cunha Gregório e José Henrique Rocha Lourenço, com o Grau de Comendador da Ordem de Mérito.
O médico dividiu a sua vida profissional entre Graciosa e Terceira e ainda hoje aos 80 anos de idade, trabalha no Centro de Oncologia dos Açores e faz voluntariado na Santa Casa de Angra, na área da geriatria.
Entre os quatro condecorados deste ano, há ainda outro nome conhecido dos graciosenses, o do professor Eduardo Brito de Azevedo, responsável pelo departamento de climatologia da Universidade dos Açores, que vai receber o Grau de Comendador da Ordem da Instrução Pública.  Eduardo Brito é um dos responsáveis pela Estação ARM na Graciosa e um dos principais impulsionadores da sua implementação na Graciosa.





Governo e associações agrícolas de Graciosa Corvo e Flores acordam plano de ação para a carne com marca “Biosfera Açores”

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas deu a conhecer às associações agrícolas do Corvo, das Flores e da Graciosa um estudo que indica que os consumidores estão disponíveis para pagar mais, por carne bovina com origem em locais classificados como Reserva da Biosfera.
Num encontro realizado na Horta e presidido pelo Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, foram analisadas as vantagens competitivas de uma estratégia comercial que associe a criação de carne bovina em pastagem com a classificação de Reserva da Biosfera.
A valorização económica da carne produzida no Corvo, nas Flores e na Graciosa depende dos produtores, mas também dos operadores económicos, que terão de respeitar um conjunto de especificações.
Este estudo, que também será enviado à Assembleia Legislativa, resultou de uma deliberação do Conselho de Governo aquando de visita estatutária à ilha do Corvo.
O Governo e as associações acordaram um plano de ação com vista à aplicação das conclusões do estudo, que passará pela criação de um caderno de especificações com vista à aplicação da marca Biosfera Açores e à criação de medidas de incentivo.





Twitter Facebook Favorites More