Traduzir

23 junho 2017

Resumo Semanal de 19 a 23 de Junho de 2017

 
Polícia Marítima desenvolve ações de fiscalização na Graciosa


O Comando-local da Polícia Marítima de Angra do Heroísmo e Praia da Vitória, no âmbito das suas competências, efetuou diversas ações de fiscalização na Ilha Terceira e Ilha Graciosa, nos Açores, à pesca profissional e lúdica, com especial atenção à pesca submarina e apanha.
Segundo informação da Autoridade Marítima Nacional, foram efetuadas 16 fiscalizações, das quais três a embarcações de pesca profissional, oito a indivíduos na prática da caça submarina e cinco a indivíduos no exercício da apanha lúdica (lapas).
Destas fiscalizações foram levantados dois autos de contraordenação e apreendidos, cautelarmente, 7kg de Lapa Brava, que por se encontrar viva foi devolvida ao mar. Na origem da apreensão esteve o desrespeito pelos períodos legalmente autorizados para a apanha desta espécie.
Os processos de contraordenação seguem agora os trâmites legais.




Apanha de algas é exemplo de atividades complementares ou alternativas à pesca

O titular da pasta do Mar, que falava durante uma visita ao Porto de Pescas da Folga, onde foi criada uma zona de armazenamento e de secagem de algas num espaço cedido pelo Governo Regional, referiu que a apanha deste recurso é “uma atividade com elevado potencial económico” nos Açores, mas advertiu para “a necessidade de assegurar a sua sustentabilidade no sentido de não se comprometer os ecossistemas marinhos e o futuro das pescas e da própria apanha de algas”.
Nesse sentido, lembrou que o Governo dos Açores tem promovido “o contacto entre cientistas e apanhadores de algas, através de workshops e palestras, para estimular uma economia baseada no conhecimento, mais competitiva e sustentável”.
O governante salientou que “existem centros de investigação regionais ligados à biologia marinha que estão a desenvolver trabalhos sobre as algas açorianas” e que, por isso, deve ser aproveitado esse conhecimento.




326 Funcionários de organismos públicos graciosenses rastreados pelo Centro de Saúde

O rastreio, que teve início a 6 de junho e se prolongou por 10 dias , decorreu no âmbito das Semanas da Saúde Ocupacional da Ilha Graciosa, destinada a trabalhadores de entidades públicas e privadas.
No total, são abrangidos 326 funcionários de organismos públicos, como a PSP, Câmara Municipal de Santa Cruz, EDA, Segurança Social e Bombeiros.
Este rastreio, desenvolvido pela Unidade de Saúde de Ilha da Graciosa, será alargado, em próximas iniciativas, à população em geral.
Na sequência dos rastreios, é feito o encaminhamento das situações de risco para consultas de hipertensão e diabetes, de nutrição, consultas de cessação tabágica ou doenças respiratórias.




Dormidas na Graciosa subiram 4,3% de Janeiro a Abril, mas revelam descida em Abril

Na Graciosa foram registadas 4.070 dormidas nos primeiros 5 meses deste ano, um aumento de 4,3%, em comparação com o mesmo período de 2016. No entanto, no mês de Abril as dormidas desceram 16%, ao passar das 1.078 desse mês em 2016, para as 906 em Abril último.
Em Abril, a taxa de ocupação na Graciosa foi de 17,3%, uma redução de 2,7% em comparação com 2016. A estada média foi de 2,4 noites, o que aumentou 3,8 %.
Entre Janeiro e Abril, o setor hoteleiro rendeu na Graciosa 149.524 euros de proveitos totais, dos quais 115.157 euros de proveitos por aposento e 34.367 euros de proveitos na restauração.





Câmara Municipal emite voto de congratulação pelos 50 anos de bodas sacerdotais de Machado Alves

O Pároco, natural de São Jorge, exerceu na Graciosa o seu múnus sacerdotal, durante 38 anos e ainda cá vive.
O voto destaca, da sua atividade na Graciosa, professor e presidente do Conselho Diretivo da Escola Secundária, maestro do Grupo Coral de Santa Cruz e trabalho de conservação da Igreja Matriz de Santa Cruz da Graciosa.
António Machado Alves, um dos 10 párocos açorianos, que celebra este ano aniversário jubilar, estará Domingo na Sé de Angra, onde o Bispo dos Açores recebe estes párocos, que estão este ano a celebrar aniversário da sua ordenação.
A ouvidoria da Graciosa promoveu no domingo, 11 de Junho, uma homenagem ao Pe. António Machado Alves que serviu durante 38 anos esta ilha.





Autarquia estabelece tabela de apoios às Festas de Verão

O Município de Santa Cruz da Graciosa aprovou, por unanimidade, a proposta de Avelar Santos, para que as festas de Sede de Freguesia sejam apoiadas em 1.875 euros, Curatos em 1.125 euros e Lugares com 490 euros.
Apesar de terem votado a favor, os vereadores do PSD, António Reis e Eulália Aguiar, lembraram que ao longo dos dois últimos anos, tem vindo a propor o aumento destes valores.





Desembarques aumentaram 13,5% entre Janeiro e Maio

Na Graciosa, desembarcaram por via aérea, entre Janeiro e Maio, um total de 9.640 passageiros, um aumento de 13,5%, em comparação com os 8.941 desembarques no mesmo período de 2016.
Nos primeiros cinco meses de 2017, embarcaram no Aeroporto da Graciosa 9.521 passageiros, mais 1.086 do que em comparação com 8.435 embarques de 2016.

No período em causa, a Graciosa foi escalada por 250 aviões, que descarregaram cerca de 22 toneladas e meia de carga e cerca de 15 toneladas de correio. Embarcaram cerca de 43 toneladas e meia de carga e pouco mais de 3 toneladas de correio.





Município aposta no embelezamento de Santa Cruz e promove festas da Graciosa

Na tarde de Terça-feira, as árvores da Praça Fontes Pereira de Melo foram enfeitadas com mantos de crochet, elaborados por artesãs da Graciosa, uma iniciativa que se realiza pelo segundo ano consecutivo.
Na Graciosa, esteve uma equipa de jornalistas, a fazer uma Transmissão da TSF/Açoriano Oriental. A iniciativa, com o apoio da Câmara Municipal, resultou na abordagem de diversos temas, com o intuito de dar a conhecer um pouco do que por cá se faz, realçando de forma particular as Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres, bem como o Festival Ilha Branca e a Feira Taurina.

Na semana passada, iniciou-se uma campanha de promoção das festas da Graciosa, em rádio, através da Rádio Graciosa e da Canal FM, abrangendo todas as ilhas dos Açores.





40% dos coelhos-bravos na Graciosa já adquiriram imunidade contra vírus da DHV2

A Diretora Regional dos Recursos Florestais, Anabela Isidoro, anunciou que cerca de 70% das populações de coelho-bravo na Terceira e 40% em São Miguel e Graciosa já adquiriram imunidade contra a nova variante do vírus da Doença Hemorrágica Viral.
“Estes dados recolhidos dão-nos boas notícias”, afirmou Anabela Isidoro, que participou, na terça-feira à noite, na ilha das Flores na apresentação pública dos resultados do um estudo efetuado nas ilhas de São Miguel, Terceira e Graciosa denominado “Monitorização da DHV2 nas populações de coelho-bravo nos Açores”.
A nova variante do vírus da Doença Hemorrágica Viral, identificada em França em 2010 e que em 2012/13 desencadeou um surto no continente português, com uma elevada taxa de mortalidade, chegou aos Açores em novembro de 2014, tendo sido a Graciosa a primeira ilha a ser afetada.
Anabela Isidoro referiu que o estudo agora apresentado foi feito com base em recolha de coelhos, em dezembro de 2016 com a colaboração dos caçadores, tendo permitido fazer uma comparação com dados referentes a 2015.
“Os serviços têm estado a fazer um acompanhamento mensal das populações de colho-bravo em todas as ilhas”, garantiu Anabela Isidoro.






Produção de algas em aquacultura é uma realidade na Graciosa

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia apontou a produção de algas em aquacultura como “um passo muito importante no desenvolvimento” desta atividade nos Açores.
Gui Menezes falava durante uma visita, na semana passada, ao primeiro projeto de aquacultura regional implementado na Graciosa, que tem como objetivo a produção ‘on shore’ de spirulina, uma microalga utilizada na indústria alimentar.





Obra de beneficiação do Caminho Agrícola Jorge Nunes deverá estar concluída em setembro

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou que a obra de beneficiação do Caminho Agrícola Jorge Nunes, na ilha Graciosa, deverá estar concluída em setembro, melhorando as condições de trabalho em 30 explorações, numa área com 160 hectares.
“A empreitada de construção e beneficiação do Caminho Agrícola Jorge Nunes insere-se no Perímetro de Ordenamento Agrário Santa Cruz/Guadalupe, tem uma extensão de um quilómetro e resulta de um investimento superior a 400 mil euros”, afirmou João Ponte, que falava no final de uma visita às obras, no âmbito da visita estatutária do Governo à Graciosa.




Voto Congratulação pelos 300 anos da procissão de Guadalupe

Ricardo Ramalho, deputado Graciosense do PS, apresentou esta semana, no plenário de Junho, na Assembleia Legislativa Regional, um voto de congratulação pelos 300 anos da procissão de penitência de Nossa Senhora de Guadalupe ao Monte da Ajuda.
O deputado lembrou que, no passado mês de maio, mais concretamente no dia 24, celebrou-se o terceiro centenário da Procissão de Penitência e Ação de Graças de Nossa Senhora de Guadalupe ao Monte da Nossa Senhora da Ajuda, na ilha Graciosa.
Segundo reza a história, esta procissão teve o seu início no longínquo ano de 1717 e a sua organização esteve intimamente relacionada com uma crise sísmica que devastou principalmente o lado norte desta ilha.



Twitter Facebook Favorites More