Traduzir

09 junho 2017

Governo e associações agrícolas de Graciosa, Corvo e Flores acordam plano de ação para a carne com marca “Biosfera Açores”

A Secretaria Regional da Agricultura e Florestas deu ontem a conhecer às associações agrícolas do Corvo, das Flores e da Graciosa um estudo que indica que os consumidores estão disponíveis para pagar mais, por carne bovina com origem em locais classificados como Reserva da Biosfera.
Num encontro realizado na Horta e presidido pelo Secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, foram analisadas as vantagens competitivas de uma estratégia comercial que associe a criação de carne bovina em pastagem com a classificação de Reserva da Biosfera.
José Élio Ventura,  Diretor Regional da Agricultura, em declarações no final da reunião, salientou que o inquérito demonstra que os consumidores estão disponíveis para pagar mais por um produto que tem em conta a sustentabilidade e a preservação ambiental.
Nesse sentido, o Diretor Regional frisou que a valorização económica da carne produzida no Corvo, nas Flores e na Graciosa depende dos produtores, mas também dos operadores económicos, que terão de respeitar um conjunto de especificações.
Este estudo, que também será enviado à Assembleia Legislativa, resultou de uma deliberação do Conselho de Governo aquando de visita estatutária à ilha do Corvo.
O Governo e as associações acordaram um plano de ação com vista à aplicação das conclusões do estudo, que passará pela criação de um caderno de especificações com vista à aplicação da marca Biosfera Açores e à criação de medidas de incentivo.

As ilhas do Corvo e da Graciosa, em 2007, e a ilha das Flores, em 2009, passaram integrar a Rede Mundial de Reservas da Biosfera da UNESCO, por decisão do Bureau do Conselho Internacional de Coordenação do Programa MAB (Homem e Biosfera).
A atribuição do galardão de Reserva Mundial da Biosfera constitui o reconhecimento internacional não só das riquezas patrimoniais locais, mas também das atividades e setores que, de forma constante, promovem o desenvolvimento sustentável local.


Twitter Facebook Favorites More