Traduzir

10 maio 2017

PSD: Termas do Carapacho devem integrar circuito de termas de Portugal

O grupo parlamentar do PSD/Açores defende a integração das Termas do Carapacho, na Graciosa, no circuito das termas de Portugal com vista a promover as características terapêuticas destas águas, mas também a própria ilha e a Região, durante as jornadas parlamentares dos social-democratas açorianos, que estão a decorrer na Graciosa.
Segundo Luís Maurício, deputado do PSD/Açores, o partido irá apresentar uma proposta neste sentido na Assembleia Legislativa dos Açores. 
“Entendemos que a Termas do Carapacho devem ser promovidas no mercado interno e externo, nomeadamente através da introdução dessas termas no circuito de termas de Portugal, mediante a certificação das suas águas para fins terapêuticos de doenças reumáticas, respiratórias e de pele”, explicou o deputado social-democrata.
Luís Maurício alertou ainda para o impacto que a promoção das Termas do Carapacho no circuito nacional deverá ter no turismo da ilha, já que o prazo mínimo indicado para que os tratamentos sejam eficazes é de 14 dias, o que significa que tanto os açorianos como os utentes de fora dos Açores ficarão, no mínimo, 14 dias na ilha.

Quanto à reabertura das Termas do Carapacho, anunciada pelo Governo dos Açores em cima da visita dos deputados do PSD/Açores à Graciosa, Luís Maurício deixou nota da “satisfação” do PSD/Açores que, enquanto maior partido da oposição à governação do PS nos Açores, “reivindicou a reabertura de uma estrutura essencial para a ilha Graciosa”, notando que “as termas foram alvo de um processo sinuoso desde 2010, com perdas de muitos milhões de euros”.

Twitter Facebook Favorites More