Traduzir

10 fevereiro 2017

Resumo Semanal de 6 a 10 de Fevereiro de 2017

PSD propõe melhoria das acessibilidades à Graciosa durante o Carnaval

O grupo parlamentar do PSD/Açores propõe ao Governo Regional que tome medidas para promover o Carnaval da Graciosa e melhorar as acessibilidades à ilha durante a época festiva que envolve, todos os anos, grande parte da população e que constitui um marco na vida cultural graciosense.
Num projeto de resolução entregue no Parlamento Regional, o PSD/Açores alerta para o facto do Carnaval da Graciosa decorrer durante a época baixa do turismo e recomenda ao executivo açoriano a adoção de “medidas adequadas a melhorar as acessibilidades à ilha, possibilitando assim um maior fluxo de visitantes nesta época”.
Os deputados do PSD/Açores consideram que, não obstante as responsabilidades da única Câmara da ilha na organização desta manifestação cultural, o “Governo Regional deve adotar medidas de apoio, divulgação e promoção do Carnaval da ilha Graciosa, como elemento distintivo das vivências da ilha”.
O grupo parlamentar do PSD/Açores propõe ainda ao Governo Regional que pondere, “à semelhança do que acontece quando as tradições e adesão da população o justificam, estender uma eventual tolerância de ponto que seja concedida para a terça-feira de Entrudo à manhã da segunda-feira que a antecede”.





Secretário da Saúde garante empenho em fixar médicos

O Secretário Regional da Saúde afirmou que partilha de algumas das preocupações manifestadas pelo Sindicato Independente dos Médicos, salientando que a fixação destes profissionais nos Açores não passa apenas por incentivos financeiros.
Segundo Rui Luís, "o Governo Regional já está a trabalhar nesse sentido", e revelou que os incentivos à fixação de médicos podem passar, por exemplo, pela possibilidade de investigação e de prosseguirem a formação em mestrados, doutoramentos ou outras pós-graduações.
O Secretário Regional salientou ainda ser “necessário que a abertura de concursos para os médicos que terminam o internato seja mais célere, para que os médicos se decidam por ficar nos Açores”.
Neste encontro com o Sindicato Independente dos Médicos foi também analisada a forma de funcionamento dos Núcleos de Saúde Familiar e a carência de médicos de Medicina Geral e Familiar.
                                                                                                                      



Aeródromo da Graciosa terá novo equipamento de meteorologia

A SATA vai equipar os aeródromos do Corvo, Graciosa, São Jorge e Pico, nos Açores, com novos equipamentos de meteorologia, investimento de 800 mil euros que visa melhorar a segurança da operação aeroportuária.
O diretor-geral da empresa SATA Gestão de Aeródromos, do grupo empresarial açoriano SATA, afirmou à agência Lusa que “a ideia é dotar estes aeródromos dos novos sistemas integrados de meteorologia, de forma a melhorar as condições técnicas de operação”.
Os concursos para os quatro aeródromos “não se resumem à aquisição de anemómetros”, equipamento que mede a velocidade do vento, mas a um conjunto de sensores que, além dos anemómetros, “medem a pressão atmosférica, temperatura do ar, da humidade, tempo presente, visibilidade, camada das nuvens e presença de descargas atmosféricas”.
Estes novos equipamentos vão permitir a emissão de ‘metar’ automáticos (informação relativa às condições meteorológicas) dos aeroportos de destino.
O responsável exemplificou que quando a tripulação de uma aeronave militar vai fazer evacuação aérea a qualquer um destes aeródromos passa a conhecer “o histórico e sabe as condições efetivas em que vai operar, se há ou não condições para o fazer ou qual a melhor maneira de o fazer”.
No total dos quatro concursos, o investimento é de cerca de 800 mil euros, acrescentou Ricardo Ferraz de Carvalho, informando que, até ao final do ano, a SATA prevê ter concluída a instalação destes equipamentos.
O investimento tem “uma comparticipação do Governo Regional” e um financiamento comunitário de 85%.

Fonte: Lusa/Açoriano Oriental





Motoclub prepara Encontro de Regional de Motards

O MotoClub Ilha Graciosa está a trabalhar em colaboração com a Agraprome, no sentido de conseguir organizar a prova, início do mês de Junho. Nesta fase os trabalhos que decorrem são no sentido de conseguir apoios e patrocínios para o evento.
A ideia terá surgido no encontro que decorreu em 2016, na Ilha de Santa Maria, havendo muito interesse para a participação neste evento na Graciosa, que se estime que poderá trazer cerca de 500 pessoas à Graciosa.





Escola Secundária organiza Jogos Desportivos Escolares do 3º ciclo

A XXVIII Edição dos Jogos Desportivos Escolares, Desporto Escolar Açores ProSucesso "Jogos Desportivos Escolares - Pela Minha Escola!", inicia-se a 24 de Abril.
No 2.º ciclo, a Escola Secundária de Santa Cruz da Graciosa participa na Fase Zonal B, a decorrer nas Flores, entre 8 e 12 de Maio. Serão adversárias da escola graciosense, as escolas de Angra do Heroísmo, Tomás de Borba e a anfitriã Secundária das Flores.
Os jogos do 3.º ciclo realizam-se entre 24 e 28 de Abril, com a escola da Graciosa participa e organiza a Fase Zonal C, com as escolas de Ponta Garça, Flores, Mouzinho da Silveira e Tomás de Borba.
A Escola da Graciosa não participa este ano nos jogos do Secundário.





Património da República na Graciosa ao “abandono” denunciam deputados do PSD na República

Berta Cabral e António Ventura, alertam para o facto de que no centro urbano da Vila de Santa Cruz da Graciosa encontram-se alguns imóveis, pertença do Ministério da Justiça, em paupérrimo estado de degradação. Uma degradação que avança dia após dia, por falta de manutenção.
Segundo os Deputados “os edifícios em questão, e atendendo ao seu mau aspeto, espelham abandono, quase ruína, contribuindo, assim, para prejudicar a imagem da Vila, principalmente de quem visita a Ilha Graciosa”.
Na Ilha Graciosa estes edifícios são as chamadas casas dos magistrados, ou seja, onde habitavam os magistrados, porém, agora, estão devolutos e com sinais de elevada deterioração.
Tudo indica que estes imóveis estiveram à venda por 180.000 euros, no âmbito da venda de património do Estado na Região, mas não existiram compradores, pelo que compete ao Estado a preservação dos edifícios.
Querem, assim, os Parlamentares do PSD, eleitos pelo circulo eleitoral dos Açores, saber se efetivamente o Ministério da Justiça é detentor de imóveis situados na Vila de Santa Cruz da Graciosa, se reconhece o elevado estado de degradação destes imóveis, se estão previstos investimentos e se pretende o Ministério voltar a colocar à venda os imóveis ou dar algum uso público.





Deputados do PS acompanham com proximidade edifícios do Estado nos Açores

Os deputados do PS eleitos pelo círculo dos Açores à Assembleia da República, afirmam em comunicado que, têm vindo a acompanhar “com proximidade e atenção” a condição dos edifícios do Estado nos Açores e em particular os imóveis no centro urbano de Santa Cruz da Graciosa, colaborando no sentido de desbloquear situações existentes, quer neste caso da Graciosa quer em outros casos.
Carlos César, Lara Martinho e João Castro afirmam que “foi no seguimento de um encontro com os representantes da autarquia que os parlamentares do PS tomaram conhecimento da intenção da edilidade recuperar a antiga “Casa dos Magistrados” e também de dinamizar o espaço, colocando-a ao serviço dos munícipes através de diversas valências com impacto significativo para a comunidade.”
Ao contrário do que os deputados do PSD afirmam, os referidos imóveis “não estiveram à venda”, no âmbito da alienação de património do Estado na Região, referem os deputados  que recordam estão “atentos às necessidades dos cidadãos, suas carências, projetos e é por isso que continuamos a trabalhar para garantir serviços adequados aos Açorianos e aos graciosenses em particular”, declaram os deputados do PS que acusam o anterior governo da República de prejudicar a Região.
Os parlamentares confirmam que “prometemos e cumprimos” e acrescentam que a Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa tem tido e vai continuar a merecer “todo o apoio do Partido Socialista e do Governo”.





FUNDOPESCA foi acionado em todas as ilhas

O Diretor Regional das Pescas afirmou que “estão reunidas as condições” para que o FUNDOPESCA seja acionado em todas as ilhas dos Açores, adiantando que os pescadores vão “receber um valor equivalente a 50% do salário mínimo mensal” em vigor na Região, conforme estipulado por lei.
Os critérios colocados à votação dos conselheiros foram aprovados por unanimidade, tendo sido fixado em 292,43 euros o montante de apoio a atribuir aos trabalhadores da pesca devido a quebra de rendimentos.
A medida abrange todos os profissionais da pesca que efetuaram descontos para este fundo de compensação salarial e que tenham efetuado descontos para a Segurança Social no período de 1 de dezembro de 2015 a 30 de novembro de 2016.
As candidaturas, que deverão ser remetidas à Direção Regional das Pescas, estão abertas até 28 de fevereiro.


Twitter Facebook Favorites More