Traduzir

03 fevereiro 2017

Resumo Semanal de 30 de Janeiro a 3 de Fevereiro de 2017

 Vítor Mendes é o novo presidente do Conselho Ilha Graciosa

O Conselho de Ilha Graciosa reuniu e na ordem de trabalhos da sessão ordinária destacava-se a eleição da mesa do Conselho de Ilha.
Apenas foi apresentada uma lista, que foi aprovada por unanimidade, elegendo o empresário Vítor Mendes como o novo presidente daquele órgão. A mesa é ainda composta pelo autarca de Guadalupe Marco Nuno Silva no cargo de vice-presidente e como secretários Euclides Carquejo e Carlos Brum.
Nas primeiras declarações, após a eleição, Vítor Mendes disse que o objetivo da sua candidatura é de alguma forma despolitizar os encontros daquele orgão, para que deles saiam preocupações mais reais daquilo que são os verdadeiros problemas da Graciosa.
Apesar do Conselho de Ilha ser um órgão meramente consultivo, Vítor Mendes espera conseguir um maior acolhimento, daquilo que é a visão dos conselheiros.





Câmara Municipal aprovou apoios ao Carnaval 2017

No encontro camarário, o executivo aprovou a substituição de dois táxis e a transmissão de licença de aluguer de um outro táxi.
Foram ainda aprovados os apoios ao Carnaval 2017, nomeadamente 400 euros por cada fantasia de grupo, com um mínimo de 10 pares e 12,50 euros por cada par a mais. A cada fantasia que participe no desfile do Domingo Gordo é ainda dado mais 200 euros, sendo que a autarquia responsabiliza-se pelo transporte. Ainda sobre o Carnaval, a autarquia vai apoiar a deslocação de Teresa Perdigão, que estará na ilha durante duas semanas, para continuar o seu estudo sobre o Carnaval na Graciosa.
O II Festival Pautas de Luz recebeu apoio camarário, através de apoio logístico e uma passagem aérea São Miguel-Graciosa-São Miguel.
Para o I Encontro Nacional de Estudantes Açorianos, o Município vai enviar 250 euros e material promocional do concelho.
O Torneio Regional Inter-Associações de Sub17 recebeu apoio através dos transportes, para deslocação das equipas.
O executivo aprovou ainda a atribuição de apoios a algumas coletividades, que entregaram por último as suas candidaturas, no valor total de 4.060 euros.





Receita digital deverá chegar à Graciosa nos próximos meses

O Secretário Regional da Saúde foi o primeiro utente a testar o projeto piloto que substitui o papel pelo formato digital na receita médica e na compra de medicamentos, sendo a 'receita sem papel',  uma realidade a partir desde ontem nos centros de saúde de Angra do Heroísmo e da Praia da Vitória.
O novo modelo permite ao utente dispensar alguns medicamentos que constam da receita e levantá-los mais tarde noutra farmácia, além de introduzir poupanças no Serviço Regional de Saúde.
Cada receita é acompanhada de uma mensagem SMS enviada para o telemóvel do utente e de uma mensagem por correio eletrónico com as informações relativas à toma dos medicamentos.
Para o levantamento da receita na farmácia, o utente deve apresentar o seu Cartão de Cidadão e o código de dispensa recebido na mensagem que lhe foi remetida.





Publicada portaria que estabelece repartição por ilha da Quota de goraz

Foi publicada na Segunda-feira, a portaria  que estabelece uma nova chave de repartição da quota atribuída a cada ilha dos Açores para esta espécie, bem como um novo modelo de gestão trimestral da quota.
O Governo dos Açores pretende permitir um maior equilíbrio nas capturas ao longo de todo o ano, com o objetivo de assegurar uma maior rentabilização do recurso e um melhor acompanhamento das capturas, contribuindo, desta forma, para o aumento do rendimento dos pescadores.
Com a nova chave de repartição por ilha para os anos de 2017 e 2018, as ilhas do Corvo e Santa Maria recebem cerca de oito toneladas de quota, São Jorge cerca de 13 e as Flores cerca de 18 toneladas.
A ilha do Pico recebe cerca de 28 toneladas, a Graciosa cerca de 50, o Faial cerca de 78 toneladas, a Terceira cerca de 124 e São Miguel cerca de 179 toneladas.
Com este diploma fica também estabelecido que a quota atribuída a cada embarcação não pode ser, por ano, superior a 2% da possibilidade de pesca anual para 2017 e 2018.





Deputados do PS visitaram projeto de recuperação de vinha

Os deputados do Grupo Parlamentar do Partido Socialista/Açores José Ávila e Manuel Ramos visitaram uma vinha recuperada por um jovem licenciado, localizada a norte da ilha Graciosa, zona de grande produção vinícola no passado.
A visita teve como intuito divulgar e “incentivar ações de jovens empreendedores, que estão a recuperar atividades que, outrora, tiveram grande peso na economia da ilha, como é o caso da vitivinicultura”.
José Ávila recordou que “a produção de vinho na Graciosa é um desafio exigente para os empresários, mas que pode ser recompensado pelo reconhecimento da qualidade do produto obtido”.
Com o apoio do programa VITIS – o Regime de Apoio à Reestruturação e Reconversão de Vinha -, que visa a reestruturação e recuperação da vinha, a Graciosa já obteve resultados importantes, nomeadamente com a recuperação de 5,57 hectares de vinha. O investimento neste setor continuará a merecer o apoio do Partido Socialista dos Açores não só pela oportunidade que representa enquanto área de negócio para jovens empresários, como também pelo que representa em termos de desenvolvimento de um setor de atividade com muito potencial.
Os deputados socialistas eleitos pela Graciosa concluem que “este plano de ação permite, assim, preservar e incentivar o aproveitamento de todo o potencial de riqueza da paisagem da vinha e da produção do vinho na Região, contribuindo para o crescimento económico da ilha e dos Açores”.






Período de defeso do goraz foi suspenso

A Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, após reunir com os parceiros do setor, decidiu suspender o período de defeso do goraz e aumentar o tamanho mínimo de captura de algumas espécies, nomeadamente pargo (Pagrus pagrus), boca negra (Heliconelus dactylopterus dactylopterus), congro/safio (Conger conger), alfonsim (Beryx splendens) e imperador (Beryx decadactylus),
O diploma determina ainda que o tamanho mínimo de captura do pargo passa a ser de 30 centímetros, o do boca negra 27 centímetros, o do congro/safio 140 centímetros, o do alfonsim 30 centímetros e o do imperador 35 centímetros.






Carnaval em destaque na agenda cultural de Fevereiro no Museu da Graciosa

O Carnaval está em destaque, na agenda cultural de Fevereiro, no Museu da Graciosa.
A peça de destaque do mês é uma fantasia de Carnaval, intitulada “A Escola de Samba”, datada de Fevereiro de 1990, que foi doada por Ana Pereira.
Ainda nas exposições temporárias, destaca-se a exposição “Trajes e Acessórios do Carnaval”, constituída por fantasias individuais e de grupo, acessórios e adereços, acompanha por um vídeo que recorda as fantasias que participaram no desfile de 2016.
Na coleção do 1º semestre, está a mostra de algumas bonecas, que integram a coleção do museu, convidando o visitante a entrar o imaginário das recordações de infância.
Ainda este mês, o Museu vai à escola, a 21 de Fevereiro, com a exposição sobre fantasias de Carnaval e nos dias 23 e 24 a iniciativa realiza-se nos lares de idosos.
A 7 e a 14 de Fevereiro decorrerão visitas guiadas destinadas aos participantes do Programa Meus Açores, Meus Amores.





Onda máxima de 11 metros e vento de mais de 100 KM/hora mas Proteção Civil não registou ocorrências

Avelar Santos, Presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa, disse que a noite de Quarta-feira foi “calma”, para aquilo que estava previsto, não tendo a proteção civil registado nenhuma ocorrência na ilha.
Os registos da Boia Ondógrafo da Graciosa indicam que, a maior onda registada foi de cerca de 11 metros, por volta das 15 horas.
Entretanto também se fez sentir vento muito forte, com rajada máxima registada de 107 Km/hora, o que levou ao cancelamento das duas ligações aéreas com a Graciosa, na Quarta-feira e um voo na manhã de Quinta-feira.






Parque Natural da Graciosa promoveu a “IV Aves Invernantes: Vamos procurá-las!”

O Parque Natural da Graciosa realizou, no âmbito do Programa Parque Aberto e pelo 4º ano consecutivo, um percurso pedestre para observação e contagem de aves costeiras invernantes, inserido no PROJECTO ARENARIA.
Nesta atividade, realizada com as crianças do ATL da Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz da Graciosa, foi possível observar aves como rolas do mar, maçaricos galegos e gaivotas.
Este projeto é uma iniciativa conjunta entre a Unidade de Investigação em Eco-Etologia (ISPA – Instituto Universitário), do Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MNHNC) e da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), que permite melhorar o conhecimento acerca da distribuição, abundância e tendências populacionais das aves do litoral marinho português durante o inverno.




Graciosa continua com 4 zonas balneares identificadas

O Diretor Regional dos Assuntos do Mar anunciou que, em 2017, o arquipélago dos Açores terá "70 águas balneares identificadas, mais seis do que no ano passado”, acrescentando que “as novas águas balneares estão todas localizadas na ilha do Pico”.
Os dados agora anunciados resultam da consulta pública da lista das águas balneares costeiras a identificar em cada época balnear, correspondendo às que têm um uso balnear mais expressivo, e que todos os anos é promovida pela Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, através da Direção Regional dos Assuntos do Mar.
Para este ano, prevê-se que São Miguel seja a ilha com maior número de águas balneares identificadas, num total de 24, seguida da Terceira, com 15, e do Pico, com 11.
O Faial terá seis águas balneares, Graciosa e Santa Maria terão quatro cada, São Jorge terá três, a ilha das Flores terá duas e o Corvo terá uma.
Na Graciosa continuam a ser zonas balneares identificadas o Barro Vermelho, Calheta, Praia de São Mateus e Piscinas do Carapacho.
 “Em todas as ilhas do arquipélago, as principais zonas balneares terão as respetivas águas balneares identificadas e monitorizadas”, frisou o Diretor Regional dos Assuntos do Mar. No entanto, são também feitas análises em três águas balneares da Graciosa não identificadas, Poceirões, Porto Afonso e Folga.





Governo quer criação em Lisboa de Terminal Único de Mercadorias para os Açores

O Secretário Regional dos Transportes e Obras Públicas afirmou em Lisboa, no final de uma audiência com a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, que o Governo dos Açores está a trabalhar para reduzir os custos do transporte marítimo de carga de e para a Região.
O titular da pasta dos Transportes afirmou que esta pretensão, que “teve um bom acolhimento" por parte da Ministra, passa pela criação, em Lisboa, de um Terminal Único de Mercadorias para os Açores, com o objetivo de “otimizar o modelo de transportes de carga existente entre o continente e a Região, contribuindo assim, por um lado, para reduzir os custos diretos e indiretos associados ao mesmo e, por outro, otimizar também os tempos de entrega junto dos principais mercados”.
Relativamente ao Terminal Único de Mercadorias, Vítor Fraga salientou que “há o compromisso da senhora Ministra de trabalharmos em conjunto, também com a autoridade portuária de Lisboa e com os atuais concessionários e armadores, no sentido de se poder implementar com a maior brevidade possível”.


Twitter Facebook Favorites More