Traduzir

20 junho 2016

Conselho de Ilha insatisfeito com resposta do governo na área dos transportes

A Escola Secundária de Santa Cruz da Graciosa acolheu, no final do primeiro dia da visita estatutária à Graciosa, o encontro entre Governo e Conselho de Ilha Graciosa.

Para o encontro, os conselheiros levaram a água, desertificação, transportes e saúde como os problemas mais preocupantes na ilha.
Por parte do governo veio a resposta de que há preocupação com a desertificação e tem sido um conjunto de medidas e investimentos executados nos últimos quatro anos, que tem precisamente o objetivo de fixar pessoas na ilha, conforme disse Vasco Cordeiro.

Carlos Brum, presidente do Conselho de Ilha disse estar expectante pelas respostas que ouviu, das ideias do governo para a fixação de jovens na ilha.
Nas áreas de saúde, pescas e agricultura os conselheiros mostraram satisfação com os investimentos que estão projetados, a grande parte deles a lançar em breve, mas o mesmo não se pode dizer nos transportes.
Falta de conforto dos passageiros, foi a justificação dada como o motivo, que torna inviável a integração da Graciosa na linha Lilás do Grupo Central, o que não convence o conselho, pois assim também não se justificaria a ligação com a Terceira, tal como afirmou Carlos Brum, presidente do Conselho de Ilha.
Aquele órgão continua a achar que a Graciosa deve ser integrada na rota, que traz vantagens não só ao nível de passageiros, mas também de carga rodada.
Vasco Cordeiro, presidente do Governo dos Açores, afirma que só com um passo seguinte, é que a Graciosa terá as respostas que quer, com o transporte todo o ano, em sistema roll on roll off.

O governante alerta, no entanto, que há um percurso que deve ser feito, também pelos privados, no sentido de aproveitar aquilo que já está garantido.

Twitter Facebook Favorites More