Traduzir

17 junho 2016

Autarquia não consegue resolver sozinha o problema da água

O conselho de ilha elegeu, a semana passada, o problema da água na Graciosa, como um dos mais graves e que necessita de soluções a médio prazo.
A escassez deste bem e os elevados níveis de sal, preocupam as entidades da ilha, que defendem que só com ajuda do Governo Regional é que se conseguirá encontrar soluções.
Avelar Santos, presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa, disse numa entrevista à Rádio Graciosa, que a ilha é abastecida por um total de 8 furos, estruturas que por dia extraem 700 metros cúbicos de água, verificando-se que a utilização é cada vez maior, numa ilha com quase 5 mil habitantes e mais de 7 mil cabeças de gado.
O autarca afirma que já deu conta do problema ao Governo Regional e alertou para a necessidade de um estudo aos aquíferos da ilha, bem como sobre a dessalinização, de modo a que se ache alternativas que garantam a existência e qualidade de água.
Nos últimos 16 anos a rede de águas da ilha tem sido remodelada, faltando uma parte muito pequena, que representará cerca de 20%.
Avelar Santos afirma que, depois de executada a empreitada Grotas II, que deverá arrancar em Julho, ficará a faltar apenas essa pequena parte da rede de águas, que será alvo de nova empreitada para a sua remodelação.
É nessa parte da rede de águas, que ainda não foi remodelada, que ainda existem canalizações, com cerca de 40 anos, em amianto-cimento.
O presidente da autarquia esclarece que esse material não cria problemas, no que diz respeito às águas, apenas há risco quando se mexe no amianto, sendo a inalação o grande risco para a saúde, como é o caso de coberturas, que aliás está a ser alvo de medidas no país.
No que diz respeito à rede de águas, não há perigo para a população, garante Avelar Santos.

Com uma rede de águas quase toda modernizada, o presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa afirma que é preciso conhecer o que nos reserva o futuro em termos de quantidade e qualidade de água, para que os graciosenses não enfrentem problemas de abastecimento.

Twitter Facebook Favorites More