Traduzir

31 dezembro 2015

Janeiro

O Ano de 2015 iniciou-se com muita tranquilidade na ilha Graciosa, mas logo nos dias seguintes uma viatura incendiou-se no Quitadouro, sem originar feridos.
Na mesma altura, o governo anunciava uma “evolução positiva na contenção dos efeitos do surto da virose hemorrágica detetada na ilha Graciosa”.
A Secretaria Regional da Saúde anunciava que a Unidade de Saúde iria ter nova médica, logo que terminasse o internato na Terceira.
O auditório da escola secundária de Santa Cruz da Graciosa encheu-se de alunos professores, pais e encarregados de educação para a cerimónia que reconheceu aqueles que pelo seu trabalho e mérito conseguiram alcançar bons resultados na sua vida escolar.
Ainda em Janeiro, o Regulamento da Rede de Incubadoras de Empresas dos Açores foi publicado em Jornal Oficial e um homem de 70 anos, natural e residente na freguesia da Luz, suicidou-se na sua própria residência.
Foi detido um homem por injúrias e tentativa de agressão, a um guarda policial.
A 18 de Janeiro de 2015, Ricardo Ramalho foi eleito presidente do Mocidade Praiense, a Unidade de Saúde de ilha recorria à deslocação de médicos para colmatar ausência de dois profissionais e a Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa utilizou a rede social Facebook, para apresentar o Cartaz da Semana de Carnaval da Graciosa.
Ainda em Janeiro, o CDS-PP alerta para a redução de consultas de especialidade na Graciosa superior a 72%, uma explosão de esquentador gerou susto numa moradia de Santa Cruz e o Secretário Regional da Educação e Cultura afirmava que a Academia continuava sem cumprir requisitos e que deveria unir-se a instituições musicais da ilha.

No final do mês conhecia-se que a pesca descarregada desceu 17,9% em 2014, o executivo camarário aprovou o plano de pormenor da zona industrial e a Empresa “Filnor” foi distinguida com PME Excelência 2014.

Twitter Facebook Favorites More