Traduzir

29 julho 2020

Graciosa vai ter máquina automática que dará dinheiro em troca de embalagens para reciclar

Os Açores vão ter 25 máquinas automáticas que darão dinheiro em troca de embalagens para reciclar.
Este projecto-piloto, cujo contrato foi assinado no Porto, pretende instalar estas máquinas em cada uma das nove ilhas dos Açores, conforme a dispersão territorial e garantindo, pelo menos, um equipamento por concelho.
O projecto Sistema de Depósito de Embalagens não Reutilizáveis de Bebidas nos Açores consiste na aquisição de 25 máquinas de logística reversa, que se destinam ao depósito de embalagens de bebidas não reutilizáveis, ressarcindo quem as deposita.
O projecto, que será financiado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu 2014-2021, no âmbito do programa Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono dos European Economic Area Grants (EEA Grants), foi proposto pela Direcção Regional do Ambiente. Terá como financiamento EEA Grants 719.910,11 euros, o que corresponde a 90% do total de financiamento de 941.058,97 euros.
No fundo, serão instalados equipamentos para depósito de embalagens não reutilizáveis de bebidas, em que por cada embalagem depositada o consumidor vai receber 0,5 cêntimos, em valor creditado em cartão ou numa aplicação electrónica. O reembolso pode também ser feito nas Lojas RIAC, que procederão ao pagamento em dinheiro, ou através de uma plataforma, de gestão centralizada que permite monitorizar as quantidades recebidas, a utilização diária e emitir alertas relativos aos níveis de enchimento e avarias.
Este projecto que pretende aumentar a recolha selectiva de resíduos de embalagens, implementando um sistema de depósito e de incentivo ao consumidor para devolução de embalagens não reutilizáveis de bebidas, quer seja em plástico, metal ou vidro, abrangendo todo o arquipélag, vai envolver as entidades gestoras de Resíduos Urbanos, nomeadamente os 19 municípios da Região, através da respectiva associação, e todas as empresas responsáveis pelos centros de triagem. As três maiores empresas da indústria de bebidas sedeadas nos Açores também aderiram a este projecto que conta também com a participação da Rede Integrada de Apoio ao Cidadão (RIAC), através das suas 55 lojas em todas as ilhas.
Depois de uma caracterização da situação inicial e estudo da localização dos equipamentos, estes serão adquiridos, transportados para cada ilha e será dada formação aos técnicos dos municípios. Depois, a população será alvo de acções de sensibilização e comunicação, com acompanhamento e monitorização deste projecto-piloto por parte da Direcção Regional do Ambiente.

Fonte: Correio dos Açores



Twitter Facebook Favorites More