Traduzir

04 novembro 2019

Artigo de Opinião de João Costa “Sufoco”

"À entrada do 24º plano socialista para os Açores o resultado é o extremo acentuar da desertificação humana e da insustentabilidade económica promovida pela presença do poder em tudo quanto mexe.
O plano socialista continua o mesmo de ano para ano, gerir o orçamento em troca do reconhecimento eleitoral, promovido em toda a atividade da sociedade civil com devotos do punho fechado, fechados no ciclo do poder absoluto e marcando cacique presença de censura ou aprovação em sociedades, clubes, IPSS, e outras coletividades, conforme a conveniência eleitoral, e sempre, mas sempre, com essa devota missão de cerrar os punhos e ser notado por isso.
O seguidismo social, de vénia a um poder absoluto, uns fazendo crer que dão, outros acreditando que só pela proximidade ao poder recebem pelo mérito que não tiveram, juntou o socialismo com 24 planos de continuidade que resultaram em pleno na promoção da incompetência como fatura a pagar cada dia.
O sufoco do poder partidário vigilante nas relações sociais continua a castrar o desenvolvimento.
Nada muda."

Twitter Facebook Favorites More