Traduzir

03 dezembro 2018

Chumbo de 7 propostas para a Graciosa gera troca de acusações entre PSD e PS

O deputado do PSD, eleito pela Graciosa afirmou que foi “com tristeza” que viu as propostas que foram apresentadas para a Graciosa serem todas chumbadas, com os votos contra dos deputados do PS.
No total foram apresentadas 7 propostas para a Graciosa, cinco propostas pelo PSD e o CDS e o Bloco de Esquerda uma cada um.
Entre as propostas destaca-se a iluminação para operação noturna no aeródromo da Graciosa, projetos para a Beira Mar da Luz, para o Porto Afonso e para nova Gare de passageiros do Porto da Praia e ainda projeto para tornar a baía da Barra uma Marina pois o projeto em curso não contempla esse investimento.

Os deputados graciosenses do PS, manifestaram através de comunicado, que se “o deputado João Costa estivesse interessado no desenvolvimento da Graciosa, teria votado favoravelmente o Plano Anual e o Orçamento Regional, para 2019, que contempla investimento superior a 30 milhões de euros, na nossa Ilha.” Explicam os deputados que “ deputado do PSD votou contra as dotações para a nova aerogare, a torre de controle, apoios à agricultura, pescas, diversas obras públicas, apoio à deslocação de doentes, aumento dos apoios aos doentes oncológicos, criação de uma casa de apoio ao doente deslocado em S. Miguel, apoio à mobilidade dos Graciosenses, apoio ao funcionamento da Santa Casa da Vila da Praia e de Santa Cruz, entre outras medidas.”
Os socialistas acusa, o Deputado Graciosense do PSD e detrazer “propostas inconsequentes apenas para fazer ruído, recusando-se a apresentá-las para não ter de se submeter ao contraditório, onde estas questões poderiam ser devidamente explicadas, coisa que, pelos vistos, não quer e isso é uma pena porque gera mal entendidos, erros de perceção e notícias falsas, coisas que parece ser do agrado do referido Deputado.”

Também em comunicado, o PSD Graciosa lamentou a atitude dos deputados socialistas eleitos pela Graciosa, “que chumbaram todas as propostas dos partidos da oposição que eram positivas para a Graciosa” e afirma que se pudessem “contar com os votos dos deputados do PS da Graciosa algumas dessas propostas poderiam até ser aprovadas.”
O PSD Graciosa afirma que “já no passado o PS chumbou as propostas apresentadas pelo PSD com desculpas sem justificação” e afirma que “a prova é que nada foi feito ao contrário do que diziam” e “este ano voltaram a fazer o mesmo.”
Os social democratas conlcuem ainda que “os deputados do PS só não falaram no plenário porque não quiseram, aliás, o PS foi o único partido que não esgotou o tempo que tinha para falar e isso é bem revelador da falta de coragem política para enfrentar os problemas da ilha.”
A terminar o comunicado, o PSD afirma que que “a Graciosa não merece estas atitudes dos deputados do PS que só se preocupam em atacar o deputado do PSD eleito pela nossa ilha e que é o único que defende a Graciosa contra tudo e contra todos” e vai mais longe dizendo que “se tivessem vergonha, os deputados do PS pediam desculpa ao povo que os elegeu.”




Comunicados Integrais


PS:

Os Deputados Graciosenses do Partido Socialista/Açores vêm prestar os seguintes esclarecimentos, refutando as insinuações proferidas pelo deputado João Costa do PSD:

1 – Se o deputado João Costa estivesse interessado no desenvolvimento da Graciosa, teria votado favoravelmente o Plano Anual e o Orçamento Regional, para 2019, que contempla investimento superiores a 30 milhões de euros, na nossa Ilha. O deputado do PSD votou contra as dotações para a nova aerogare, a torre de controle, apoios à agricultura, pescas, diversas obras públicas, apoio à deslocação de doentes, aumento dos apoios aos doentes oncológicos, criação de uma casa de apoio ao doente deslocado em S. Miguel, apoio à mobilidade dos Graciosenses, apoio ao funcionamento da Santa Casa da Vila da Praia e de Santa Cruz, entre outras medidas.

2 – Com a sua habitual habilidade o deputado João Costa faz passar a ideia de que defende os interesses da Graciosa, mas nem se deu ao trabalho de apresentar em plenário as quatro propostas que trouxe, confirmando o total desinteresse pelas questões da ilha.

3 – A proposta que defende para a requalificação da Beira-Mar da Luz, com uma dotação de apenas 15 mil euros, deveria ter sido apresentada na Câmara ou na Assembleia Municipal, respeitando assim a entidade responsável pela gestão do espaço.

4 – O deputado do PSD propôs, também, gastar 30 mil euros com o projeto do Porto Afonso que, como é público, já foi concluído, estando apenas a aguardar os fundos comunitários para a sua execução.

5 – O deputado não explicou o que pretendia alcançar com os 25 mil euros propostos para a Marina da Barra - uma verba irrisória, diga-se. Mais, este é o mesmo deputado que não votou favoravelmente o reforço de 100 mil euros, para aquela estrutura, quando era preciso executar o levantamento topo-hidrográfico, o reconhecimento submarino, o estudo prévio e o projeto.

6 – João Costa insiste em apresentar uma proposta para iluminar a pista do aeroporto, apesar de já saber que a entidade reguladora da aviação civil estabeleceu como prioridades a torre de controlo e a aerogare, estando previsto que o alargamento da pista será executado no próximo quadro comunitário, altura em que será concretizada a instalação da iluminação.

Como fica demonstrado o Deputado do PSD traz propostas inconsequentes apenas para fazer ruído, recusando-se a apresentá-las para não ter de se submeter ao contraditório, onde estas questões poderiam ser devidamente explicadas, coisa que, pelos vistos, não quer e isso é uma pena porque gera mal entendidos, erros de perceção e notícias falsas, coisas que parece ser do agrado do referido Deputado.





PSD:

"O PSD Graciosa lamenta a atitude dos deputados socialistas eleitos pela Graciosa que chumbaram todas as propostas dos partidos da oposição que eram positivas para a Graciosa. O PSD apresentou cinco propostas para a nossa ilha, e o CDS e o Bloco de Esquerda uma cada um. Todas foram chumbadas. 

Se pudéssemos contar com os votos dos deputados do PS da Graciosa algumas dessas propostas poderiam até ser aprovadas. Já no passado o PS chumbou as propostas apresentadas pelo PSD com desculpas sem justificação. A prova é que nada foi feito ao contrário do que diziam. Este ano voltaram a fazer o mesmo. 

Os deputados do PS esquecem que o Porto Afonso está prometido há uma década e não falam verdade sobre o que o PSD propôs, pois não se propôs um novo projeto mas sim o desenvolvimento do projeto pelo que sem verba para tal deviam explicar como vão candidatar a obra a fundos comunitários.

Esquecem que a Marina da Barra só será Marina depois de existir projeto para essa obra e isso mesmo foi confirmado em debate pelo Governo. Esquecem que a Graciosa já merece uma gare de passageiros em condições no nosso Porto da Praia e não querem saber de melhorar a zona da Beira Mar da Luz. Essa é que é a verdade. 

Quanto à iluminação do aeroporto, os deputados do PS podiam tentar convencer o governo a aprovar uma proposta do CDS idêntica à do PSD, mas a sua pouca capacidade de reivindicação levou ao chumbo desta importante medida para a Graciosa. 

Todos sabemos que os cancelamentos de inverno por atrasos nos voos da tarde prejudicam a nossa mobilidade e dificultam a melhoria de horários, mas a fraca prestação política do deputados socialistas não revela qualquer capacidade para mudar este estado de coisas. 

Os deputados do PS só não falaram no plenário porque não quiseram, aliás, o PS foi o único partido que não esgotou o tempo que tinha para falar e isso é bem revelador da falta de coragem política para enfrentar os problemas da ilha. 

O deputado do PSD eleito pela Graciosa questionou o governo sobre a Marina e sobre a iluminação da pista do aeroporto. Se os deputados do PS se importassem com a ilha pela qual foram eleitos teriam também feito por questionar o Governo e não vinham agora fazer comunicados já depois de votados o Plano e Orçamento para 2019. 

De nada servirá aos deputados do PS só se preocuparem com o deputado do PSD que fez o seu trabalho, apresentou propostas para a ilha e representou os interesses do povo da Graciosa. Os deputados do PS dizem que as verbas eram baixas mas podiam apresentar propostas com as verbas que entendessem. 

O que os deputados do PS também não explicam é como é que querem a requalificação e ampliação o lar da Praia com 20 mil euros. No ano passado o PS apresentou uma proposta de 70 mil euros para a muralha da Praia, essa sim foi uma proposta só para constar pois nada foi feito. 

A Graciosa não merece estas atitudes dos deputados do PS que só se preocupam em atacar o deputado do PSD eleito pela nossa ilha e que é o único que defende a Graciosa contra tudo e contra todos. Se tivessem vergonha, os deputados do PS pediam desculpa ao povo que os elegeu".



Twitter Facebook Favorites More