Traduzir

09 julho 2018

Futuro da agricultura na Graciosa passa pela aposta na inovação e na diferenciação da produção

O Diretor Regional da Agricultura afirmou, em Santa Cruz da Graciosa, que o futuro do setor agrícola nesta ilha passa pela aposta na inovação e na diferenciação da sua produção, contando os agricultores, as cooperativas e a indústria com o total apoio do Governo dos Açores.
O Diretor Regional falava quinta-feira, no debate sobre 'Desafios da Agricultura na ilha Graciosa e o futuro da Política Agrícola Comum pós 2020', que decorreu na sede da Associação Agrícola desta ilha e contou com a presença de vários agricultores.
José Élio Ventura frisou que, apesar da sua pequena dimensão, a ilha conta com explorações de referência, com índices de produtividade muito significativos, considerando que importa continuar a efetuar um acompanhamento de proximidade na sua gestão técnica e económica.
Para José Élio Ventura, a Graciosa tem um grande potencial ao nível da diversificação agrícola, salientando que as novas instalações da Adega e Cooperativa da Ilha Graciosa, que serão brevemente inauguradas, vão permitir potenciar ainda mais produções com tradição na ilha, como é o caso do mel, da meloa ou do vinho.
Nesta sessão foi também abordada a Política Agrícola Comum para o período 2021-20217, tendo os agricultores manifestado algumas preocupações quanto ao futuro dos apoios ao setor.
No final do mês passado, o Comissário Europeu da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Phil Hogan visitou os Açores pela primeira vez, tendo anunciado que não haverá cortes no POSEI, como chegou a ser proposto pela Comissão Europeia.
O Diretor Regional da Agricultura apelou ao envolvimento e participação de todos neste processo, que está agora em fase negocial e, como tal, ainda poderá sofrer alterações, nomeadamente no que respeita ao Programa de Desenvolvimento Rural, referindo que importa reverter os cortes propostos pela Comissão Europeia.
 

Twitter Facebook Favorites More