Traduzir

06 junho 2017

Presidente da República destacou potencialidades da Graciosa

O Presidente da República esteve na tarde, de Domingo, em visita à Graciosa.
Marcelo Rebelo de Sousa foi recebido com “abraços e beijos graciosos”, no quarto dia da visita aos Açores.
Nas suas primeiras declarações à Rádio Graciosa, disse que chegou com o coração cheio, a uma terra cheia de gente muito boa, sendo que na última vez que cá esteve, foi muito bem recebido.
Na recepção no Porto de Pescas, Marcelo Rebelo de Sousa saboreou, o tradicional “Molho à Pescador” confecionado pela Associação de Pescadores Graciosenses, num almoço oferecido também pela Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa.
O presidente da República teve a possibilidade de saborear, como entradas, o que de melhor se produz na Graciosa, desde os queijos, mel, compotas e produtos de matança.
O prato principal foi “Molho à Pescador” e a terminar os doces tradicionais da Graciosa, com destaque para as queijadas e pastéis de arroz e a lembrar o Espírito Santo, o arroz doce e a massa sovada.
Na chegada ao Porto de Pescas, algumas centenas de pessoas esperavam o chefe máximo da nação, que fez questão de cumprimentar toda a gente, com a simpatia que lhe é característica. Não faltaram as famosas selfies e muitas fotografias.
Na visita aos cozinheiros de serviço, Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de provar o caldo do peixe e logo disse que estava “muito bem temperado”.
Sobre o mar e as pescas em particular, disse que o setor “merece uma atenção maior”, pois somos um país de mar e esta atividade tem um papel muito importante não só a nível económico, mas também social.
Depois do almoço, o presidente da República visitou a Fábrica das Queijadas da Graciosa, onde ficou a conhecer o processo de fabrico, do doce mais conhecido da Graciosa.
Marcelo Rebelo de Sousa disse, no final da visita, que na Graciosa já se verifica bons projetos no turismo, área em que diz que há oportunidades fantásticas, nos laticínios diz que é possível ir mais longe, porque “a qualidade é espetacular” e a diversidade é muito diferente da do resto do pais.
Sobre a Fábrica de Queijadas da Graciosa, Marcelo Rebelo de Sousa disse ser um exemplo de sucesso, de como se consegue exportar para o estrangeiro e cobrir toda a região, a partir da sua produção numa ilha pequena, por isso quis visitar de forma simbólica.
Sobre as possibilidades para fixar população na Graciosa, o Presidente da República disse que existem, pois “é um segredo muito bem guardado” e ao olhar para o turismo de qualidade, que hoje se faz, existem condições para quem queira comprar uma casa e tenha na Graciosa “um paraíso”, “completamente distante de tudo” e “em condições económicas muito saudáveis”.

Em pleno Domingo de Espírito Santo, em que os graciosenses se dispersam pelos Bodos, em todas as freguesias da ilha, algumas dezenas ainda se deslocaram ao Aeroporto para conhecer o Presidente da República, na sua despedida da Graciosa.
A visita do Presidente da República aos Açores termina esta terça-feira, em São Jorge.













Fotos: Presidência da República

Twitter Facebook Favorites More