Traduzir

10 novembro 2016

TSD/Açores consideram que o desemprego continua a ser o problema mais premente na Região

Os TSD/Açores consideram que o desemprego continua a ser o problema mais premente na Região. A taxa de desemprego, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística, revela que os Açores, com uma taxa de 10,7 por cento, se mantêm acima da média nacional.
Apesar da diminuição verificada, comparativamente ao mesmo período do ano passado, também se regista um decréscimo de empregados.
Quase 20 mil açorianos não têm emprego e a economia não dá sinais de ser capaz de gerar mais postos de trabalho, consideram os TSD/Açores.
A prova disso, diz Joaquim Machado, presidente daquela estrutura autónoma do PSD/Açores, é que “hoje temos o maior número de sempre de açorianos integrados em programas ocupacionais – 6.335 ocupados, praticamente o dobro do verificado há precisamente um ano”.
A par da preocupante situação do desemprego, os TSD/Açores também manifestam a sua preocupação quanto à elevada precariedade que se verifica nas nossas ilhas. No fundo, “trata-se de emprego incerto, sem vínculo duradouro, e mal remunerado”.
Conforme recentemente foi tornado público, os TSD/Açores apelam aos deputados eleitos e ao governo regional para que “elejam como prioridade o combate ao desemprego e à precariedade laboral. Não se pode baixar os braços. É tempo de decidir com acerto, de fazer mais e fazer melhor”.


Twitter Facebook Favorites More