Traduzir

31 outubro 2016

Unidade de Saúde promove campanha sobre sal iodado

No âmbito da campanha de promoção da substituição do sal comum, por sal iodado na alimentação da população graciosense, a Unidade de Saúde da Ilha Graciosa disponibilizou na sexta-feira aos seus utentes, pão integral confecionado com sal iodado.


Com a colaboração da Panificação Graciosense e Padaria Odorico e Santos, os utentes e funcionários da instituição puderam comprovar que a utilização de sal iodado na confeção dos alimentos não altera o seu sabor, sendo uma prática desejável na prevenção da carência alimentar de iodo na população.
Relembramos que o iodo é um micronutriente indispensável para a saúde, componente essencial na síntese de hormonas da tiroide, que tem de ser obtido através da alimentação pois o nosso organismo não o consegue sintetizar. A produção inadequada de hormonas da tiroide, pode levar ao bócio e ao hipotiroidismo, com implicações graves no crescimento e vida adulta.
Em 2012, um Estudo do Aporte de Iodo na Região Autónoma dos Açores revelou que 98,7% das grávidas e 78,4% das crianças participantes, apresentavam uma alimentação deficitária em iodo. Neste contexto, a Direção Regional da Saúde recomenda, a toda a população açoriana, a utilização de sal iodado como a forma mais simples e económica de introduzir mais iodo na alimentação, para além de constituir uma prática corrente e segura recomendada pela Organização Mundial de Saúde.

Consuma mais peixe e produtos do mar, substitua o sal comum por sal iodado na sua alimentação, e tenha presente que o consumo de sal não deve exceder os 5g/dia, o equivalente a uma colher de chá.

Twitter Facebook Favorites More