Traduzir

11 outubro 2017

Proteção Civil alertou que tempestade tropical Ophelia deverá afetar os Açores

O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informou que, segundo o Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA), a tempestade tropical Ophelia deverá afetar a Região Autónoma dos Açores nos próximos dias.
O IPMA informou às 09h00 desta Quarta-feira, que o centro desta tempestade tropical localizava-se a 1.265 quilómetros a sudoeste dos Açores, com vento médio de 100 km/h e rajadas da ordem dos 120 km/h.
Ainda segundo o IPMA, o ciclone Ophelia está a deslocar-se para sudeste a 9 km/h e espera-se que continue a intensificar-se nas próximas horas, atingindo a categoria de furacão na madrugada de quinta-feira.
O ciclone deverá continuar com esta trajetória e a partir de quinta-feira, prevê-se que comece a deslocar-se para nordeste, aproximando-se assim do arquipélago dos Açores.
Pela avaliação dos resultados dos diferentes modelos meteorológicos, segundo refere o IPMA, existe uma probabilidade entre 5 a 15% das ilhas do Grupo Central e de 20 a 30% das ilhas do Grupo Oriental começarem a sentir efeitos da tempestade a partir de sábado, 14 de outubro.
Para as ilhas do Grupo Ocidental, a probabilidade de serem afetadas pelo ciclone é inferior a 5%.

O SRPCBA salienta que, de acordo com a informação transmitida pelo IPMA, esta situação não deverá causar alarmismo, desde que sejam tidas em conta as informações oficiais transmitidas pelo SRPCBA e pelo IPMA, bem como a adoção de medidas de autoproteção em caso de tempestade, tal como é recomendado pelo Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.
O SRPCBA informa ainda que já contactou os Serviços Municipais de Proteção Civil e Corpos de Bombeiros de toda a Região, mantendo-se em contacto permanente com os mesmos.
O SRPCBA e o IPMA, bem como todas as autoridades e agentes de Proteção Civil estão a acompanhar o evoluir da situação, fazendo o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores uma atualização da informação sempre que se justifique.

            

Twitter Facebook Favorites More