Traduzir

11 agosto 2017

Projeto Nosso mar, nossa ilha 2017 alerta para a importância de proteger o nosso mar

O Projeto Nosso mar, nossa ilha 2017, está a decorrer na Graciosa até 13 de Agosto, através de uma parceria entre a Associação de Pescadores Graciosenses e o Projeto de Investigação Representações sociais dos atores da Pesca Artesanal Açoriana sobre as políticas públicas para a gestão sustentável dos recursos marinhos das Ilhas Reserva da Biosfera, CICS.NOVA, Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais, Universidade Nova de Lisboa.
Este projeto tem como objetivo global a promoção de ações de reflexão e debate crítico em torno das questões e desafios que se apresentam atualmente à atividade piscatória da Graciosa, bem como ao uso sustentável do Mar da Biosfera por todos os restantes usuários.
A Semana Pensar a nossa ilha (também) debaixo de água tem como objetivo juntar os cidadãos graciosenses e visitantes da ilha em torno de uma ação de cidadania marítima, com vista à reflexão partilhada sobre questões relacionadas com o uso responsável e sustentável do Mar da Biosfera, nomeadamente em relação à exploração profissional e lúdica dos recursos marinhos e preservação dos habitats.

Ao final da tarde de Quinta-feira, decorreu o Fórum desta iniciativa, que contou com a presença de pescadores, autarquia, governo, associação local, federação das pescas e voluntários.
Lázaro Silva, presidente da Associação de Pescadores Graciosenses faz um balanço muito positivo do evento, que só não correu melhor porque o tempo não ajudou.
Defendendo que a pesca graciosense tem muito a ganhar com a colaboração de toda a comunidade, a organização lançou o desafio de juntar interessados em torno desta ação de cidadania marítima, para uma reflexão partilhada sobre questões  que nos dizem respeito a todos, enquanto graciosenses, enquanto cidadãos e enquanto utilizadores deste nosso mar.


O Diretor Regional das Pescas, Luís Rodrigues, participou no fórum e disse que o governo vê “com bons olhos” este tipo de iniciativas, em que são os próprios pescadores e as suas associações, que organizam eventos e atividades na defesa dos ecosistemas e dos recursos marinhos do nosso arquipélago.

Twitter Facebook Favorites More