Traduzir

17 dezembro 2016

Resumo Semanal de 12 a 16 de Dezembro de 2016

São Roque do Pico acolheu “Noite Graciosense”

No passado fim-de-semana foi a vez de São Roque do Pico acolher o evento, de que fazem parte a exposição fotográfica de José Nascimento Ávila, apresentação do livro “A Graciosa Ilha” do fotógrafo e de Vítor Rui Dores.
Desta vez houve ainda a participação musical do pianista Fábio Mendes e a Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa fez-se representar pelo vereador António Lourenço.
O evento “Noite Graciosense” continua a promover a Graciosa.





Desembarques baixaram 1,1% em Novembro

Em termos acumulados, nos primeiros onze meses de 2016, verifica-se uma variação homóloga positiva de 20,6% no desembarque de passageiros na região.
A ilha com maior número de passageiros desembarcados no mês de novembro foi a de São Miguel com 47.805, seguida da ilha Terceira com 17.224 e Faial com 4.876. Contudo, a ilha que apresentou maior crescimento homólogo foi a ilha das Flores com 20,1%, seguindo-se as ilhas de São Jorge com 14,4% e São Miguel com 9,9%. As ilhas do Corvo (-11,0%) e da Graciosa (-1,1%) apresentaram variações homólogas negativas.
Os dados do Serviço Regional de Estatística revelam que em Novembro desembarcaram, por via aérea, na Graciosa um total de 1.609 passageiros, menos 11 dos que os registados no mesmo mês de 2015.
Entre Janeiro de Novembro, o aerporto da Graciosa registou 22.125 desembarques, mais 3.193, do que os registados em igual período do ano passado.
No mês transato, a Graciosa foi escalada por 47 aviões, que trouxeram cerca de 5 toneladas de carga e quase 4 toneladas de correio. Da Graciosa saíram por via aérea um total de cerca de 10 toneladas de carga e 666 Kgs de correio.





Grupo Parlamentar do PS chama sociedade a debater e combater a abstenção eleitoral nos Açores

O tema da "abstenção eleitoral" esteve em destaque no Debate Público promovido no âmbito das Jornadas Parlamentares, as primeiras da atual legislatura, que o PS promoveu na Graciosa.
"A abstenção tornou-se uma prioridade da ação política do partido socialista nomeadamente desde as últimas eleições", reafirmou André Bradford, líder do Grupo Parlamentar do Partido Socialista.
André Bradford fez notar que o fenómeno exige "uma reflexão profunda e participada" e não deve ser usado "como arma de arremesso político" já que, no caso dos Açores, "o problema é não só político mas também técnico".
O caso concreto da Graciosa serviu de exemplo para a necessidade de se analisar o problema dessa perspetiva técnica, já que é uma das ilhas em que "há nos cadernos mais eleitores do que população e, portanto, é nítido que há aqui um problema".
André Bradford, alertou para o perigo que a abstenção pode representar para a autonomia e para a legitimidade democrática e exorta a sociedade civil a envolver-se já que este "é um problema de todos".






Secretário da Agricultura afirma que há expectativas positivas em relação ao futuro da agricultura na Graciosa

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas realizou Quarta-feira a sua primeira visita à Graciosa.
Durante a tarde, João Ponte reuniu, na sede da Associação de Agricultores Graciosenses, com os dirigentes agrícolas da Graciosa.
No final do encontro, o governante afirmou que deslocou-se à Graciosa no sentido de fazer uma avaliação com as associações sobre a situação do setor agrícola na ilha.
João Ponte sublinhou o investimento do Governo dos Açores no novo Matadouro da Graciosa, uma obra orçada em mais de cinco milhões de euros e que deverá estar concluída em março de 2018. O Secretário Regional visitou as atuais instalações e as obras do novo matadouro, que vai quadruplicar a capacidade agora instalada de desmancha, transformação e preparação de carcaças.
Outra obra muito relevante para o setor é a empreitada de construção e beneficiação do caminho agrícola Jorge Nunes, no perímetro de ordenamento agrário Santa Cruz/Guadalupe, orçada em cerca de meio milhão de euros, que vai servir dezenas de explorações agrícolas situadas naquele perímetro.
Contributo essencial para a expansão e diversificação agrícola terá a obra de remodelação e ampliação da Adega Cooperativa da Ilha Graciosa, um investimento superior a um milhão de euros, comparticipado pelo programa PRORURAL.
João Ponte afirma que há expectativas positivas em relação ao futuro da agricultura na Graciosa, pois “estão a ser criadas condições para o aumento da riqueza e dos postos de trabalho na Graciosa, demonstrando, assim, o potencial que o setor agrícola traz para o desenvolvimento não só desta ilha, mas para toda a Região”.
João Picanço, presidente da Associação de Agricultores da Graciosa e da Adega e Cooperativa Agrícola da Graciosa, mostrou-se satisfeito com aquilo que ouviu por parte do novo titular da pasta da agricultura.
O dirigente afirma que as pretensões do secretário vão de encontro àquilo que as associações defendem para o setor na ilha, ou seja que se concluam rapidamente as obras que decorrem e que se trabalhe com vista o aumento do rendimento dos agricultores.







Grupo Parlamentar do PS sai da Graciosa com maior conhecimento sobre a ilha

No balanço das Jornadas o vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS e José Ávila destacou a importância "da realização deste encontro pois as jornadas parlamentares continuam a ser a forma, por excelência, de dar a conhecer as especificidades das várias ilhas e, exercendo funções num arquipélago onde as ilhas são tão díspares entre si, é fundamental manter esta boa prática".
Na apresentação das conclusões, José Ávila destacou que dos contatos mantidos a projetos inovadores, “quer na área das alterações climáticas quer na área das energias alternativas, os projetos que estão implementados são determinantes na projeção da Graciosa e dos Açores no contexto nacional e internacional.”
As jornadas parlamentares “tiveram ainda em atenção os setores mais tradicionais da economia regional, visitando e tomando conhecimento dos problemas, desafios e soluções encontradas para o setor primário”.
Os deputados socialistas referem que constataram “que a Graciosa acompanha, efetivamente, o crescimento do turismo que tem se registado a nível regional … mas sem nunca esquecer que este incremento tem de ser sustentável, garantindo-se a preservação do património natural Açoriano que continua a ser o nosso melhor cartão de visita.”
O Grupo Parlamentar terminou as jornadas parlamentares “convicto de que há um longo caminho de trabalho a percorrer nos próximos quatro anos”, “mas só com um olhar de frente para os problemas, proximidade com as populações e disponibilidade democrática para apresentar e acolher as melhores propostas para os Açores” irão exercer as funções para as quais foram eleitos.






Pesca do goraz interdita até 31 de Dezembro

A Portaria nº113/2016 da Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia publicada ontem em Jornal Oficial, estabelece, desde Sexta-feira, a interdição da pesca de Goraz (Pagellus bogaraveo), para as embarcações da ilha Graciosa.
O documento assinado pelo Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, Gui Manuel Machado Menezes., revela que atendendo a que as embarcações da ilha Graciosa, atingiram cerca de 98% do volume de capturas permitidas para a espécie Goraz, cumpre interditar a pesca dirigida ao Goraz permitindo, no entanto, a respetiva captura, como acessória à pesca de espécies de profundidade, até ao máximo de 5% do total da pescaria efetuada.
Foi ouvida a associação representativa do setor da ilha Graciosa, bem como a Federação das Pescas dos Açores.





Dormidas subiram 32,3% em Outubro

De janeiro a outubro de 2016, nos estabelecimentos hoteleiros da Região Autónoma dos
Açores (hotéis, hotéis-apartamentos, apartamentos turísticos e pousadas) registaram-se 1.408,1 mil dormidas, valor superior em 21,7% ao registado em igual período de 2015.
 Em termos de variações homólogas acumuladas, de janeiro a outubro, as ilhas que apresentaram variações homólogas positivas foram as da Terceira, do Corvo, da Graciosa, de São Miguel, do Pico, de Santa Maria, do Faial e das Flores, respetivamente com, 67,1%, 33,5%, 28,8%, 15,8%, 15,8%, 15,4%, 15,0% e 11,5% A ilha de São Jorge apresentou uma variação homóloga acumulada negativa de 0,8%.
Em Outubro, a hotelaria graciosense registou 1.027 dormidas, mais 251 do que as registadas no mesmo mês de 2015 e renderam 37.724 euros de proveitos totais e 31.117 em proveitos por aposento. Em Outubro a taxa de ocupação foi de 18,4% e a estada média de 2,6 noites.
Os dados do Serviço Regional de Estatística revelam que de Janeiro a Outubro, as dormidas na Graciosa subiram 28,8%, ao passar das 10.053 de 2015 para as 12.953 deste ano.





Twitter Facebook Favorites More