Traduzir

24 junho 2016

PSD Graciosa diz que visita estatutária foi uma "desilusão"

A Comissão Política da Ilha Graciosa do PSD lamentou em comunicado, emitido na tarde desta Sexta-feira, "a desilusão que foi a visita estatutária do Governo Regional à ilha Graciosa."
Refere o PSD Graciosa que "basta comparar o memorando do Conselho de Ilha com os compromissos assumidos pelo PS na Graciosa e com os resultados desta visita para perceber que a Graciosa foi abandonada e continua adiada pelos Governos do PS. O isolamento e a desertificação da ilha Graciosa são os seus maiores problemas e, depois de mais esta visita, irão continuar sem resposta e sem empenho na sua resolução por parte do actual Governo Regional", refere o PSD em comunicado.
Como exemplos o PSD Graciosa diz que o governo socialista "em final de mandato veio dizer aos graciosenses foi que nos transportes conformem-se com o que têm, pois não vão existir alterações. Na crise da lavoura, aguentem-se porque primeiro há outros assuntos mais importantes para tratar. Na crise das pescas, esperem dias melhores e dediquem-se à apanha de algas para não passarem fome!"
"Sobre a saúde o Governo veio à Graciosa fazer propaganda com questões informáticas. Para um Graciosense só é relevante que num hospital da região possam aceder às suas análises se esse graciosense tiver acesso a consultas de especialidade e sobre isso o Governo diz continua sem querer resolver os problemas."
Conclui ainda do PSD que "quanto ao resto este Governo limitou-se a dizer que tem projectos para tudo e mais alguma coisa. O Porto Afonso – está em projecto; Torre de controlo do aeroporto – está em projecto (a nova aerogare nem foi falada); A escola da Praia – está em projecto; A Folga – está em projecto; A muralha da praia - está em projecto com a particularidade de terem, em 2008, feito igual apresentação de vários projectos que não saíram do papel e agora querem que os graciosenses acreditem que com 160 mil euros se vai resolver aquele problema; O porto de Santa Cruz – está em projecto, esperando-se a campanha eleitoral para início da obra; O matadouro – continua em projecto, a aguardar vistos e sem sequer se conhecer para quando o início da obra; Já a Marina que não é Marina – o projecto de protecção costeira também aguarda nova visita de campanha eleitoral para mais uma festa de início de obra em véspera de eleições!"
Sobre as Termas do Carapacho, referem os social democratas graciosenses que "este Governo nem teve coragem de incluir uma ida ao local dos responsáveis pelo descalabro daquela infraestrutura e limita-se a adiar, mais uma vez, a sua recuperação."
"Esta visita de campanha só serviu para apresentar projectos e adiar soluções, provando que os últimos 4 anos foram de total ausência de acção do Governo. Quem perde com isso, como sempre, é a ilha Graciosa", mas alertam que "o PSD Graciosa continuará a trabalhar para que a Graciosa não deixe de ter vozes que defendam os seus direitos" e dieixam uma pergunta de aos graciosenses: "A Graciosa está no bom caminho?"


Twitter Facebook Favorites More