Traduzir

17 junho 2016

João Costa acusou Partido Socialista de optar “por brincar” com a lei eleitoral

O grupo parlamentar do PSD/Açores lamentou que o PS tenha optado “por brincar” com a revisão da lei eleitoral e considerou que os socialistas quiseram apenas “discutir o assunto na comunicação social, e não no local próprio”.
“Infelizmente, o Partido Socialista, em vez de ter uma atitude responsável nesta matéria, optou por brincar com coisas sérias, tendo chumbado há três anos a proposta do PSD/Açores para rever a lei eleitoral e recusando agora apresentar a sua própria proposta em plenário”, afirmou o deputado social-democrata João Bruto da Costa, em conferência de imprensa.
O deputado Graciosense salientou que o PS “apenas quis debater esta matéria na comunicação social e não no sítio próprio, que é o parlamento dos Açores”, e lembrou que os social-democratas sempre estiveram disponíveis para debater a revisão da lei eleitoral.
 “Uma das propostas de alteração tinha a ver com a entrada em vigor da lei no caso de não haver unanimidade, pois a três meses das eleições, fazer alterações à lei eleitoral deve sempre merecer unanimidade, tal como aconteceu em 2012. Outra proposta do PSD/Açores era alargar o voto em mobilidade aos eleitores açorianos da diáspora, já que é aí que está grande parte da abstenção em eleições regionais”, afirmou.

João Bruto da Costa acrescentou que o PSD/Açores “propunha ainda a correção da norma aberrante proposta pelo PS sobre o voto antecipado de eleitores ‘presumivelmente doentes’”.

Twitter Facebook Favorites More